Como investir com exito em 2020

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Como investir melhor em 2020: 7 dicas para você ganhar mais

Dia 31 de dezembro está chegando e, com ele, começamos a refletir sobre tudo que fizemos ou deixamos de fazer no ano que passou, não é mesmo? Se um dos seus planos era começar a investir e você não conseguiu executar da forma que esperava, com o post de hoje, você irá saber como investir melhor em 2020 e, assim, cumprir essa meta que há tanto tempo te tira o sono!

1. Faça uma lista de objetivos

A primeira dica é talvez a mais óbvia: para você saber como investir melhor em 2020, precisa antes saber qual destino terá esse dinheiro. A última semana do ano (de 2020) é perfeita para isso, o clima de encerramento e final de ano, faz com que tenhamos uma visão mais ampla das nossas conquistas e do que queremos para o ano seguinte.

Tenha em mente quais são seus objetivos de curto, médio e longo prazo e o que você precisa fazer para alcançá-los.

Se um dos seus objetivos é, por exemplo, sair da renda fixa e migrar para a renda variável, ou até mesmo arriscar outros tipos de investimento se já está na renda variável, trace um plano de quanto tempo você deve levar para fazer a primeira aplicação.

Afinal, investir não é nada difícil, você só precisa criar uma conta em uma corretora e com R$ 10,00 consegue comprar um ação. Se você ainda não sabe qual corretora escolher, nosso comparador de corretoras pode te ajudar, clique aqui e compare!

A parte difícil está em escolher o ativo e o melhor momento para investir. Então siga uma colinha:

  1. Por que quero fazer esse investimento?;
  2. O que preciso estudar para ter mais segurança na hora de investir?;
  3. Quanto pretendo investir?;
  4. Quais tipos de empresas/investimentos me chamam mais a atenção?;
  5. Quero rendimentos no curto, médio ou longo prazo?;
  6. Meu foco são dividendos ou valorização da ação?.

Respondendo a essas perguntas, você terá um norte de como traçar suas metas e fazer sua lista de objetivos para 2020.

2. Planejamento Financeiro

Em qualquer época do ano é essencial fazer um planejamento financeiro, mas como estamos falando aqui em como investir melhor em 2020, controlar suas finanças é um objetivo que não pode faltar nessa lista.

Na hora de fazer seu planejamento financeiro, você deve levar em consideração quais são seus gastos fixos, quanto você pretende investir para reserva de emergência e quanto você tem disponível para educação e diversão.

Se você quiser baixar a planilha direto, é só clicar no botão abaixo:

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

PLANILHA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO

3. Estar bem informado

Já batemos nessa tecla dezenas de vezes e lá vamos nós de novo: conhecimento nunca é demais! Certo? Certo.

É importante você saber que notícias podem refletir (ou não) no mercado financeiro e estar bem informado é importante justamente por isso, para que você saiba quando algum fato pode influenciar nos seus investimentos.

Se você reparar nas manchetes, irá perceber que quando acordos internacionais importantes estão sendo feitos, dependendo da situação em que se encontra as negociações (ex: EUA e China), isso pode influenciar diretamente na valorização da moeda, na pontuação da bolsa, seja nacional ou internacional e até mesmo na tomada de decisão de algumas empresas – e uma dessas empresas pode ser justamente uma em que você investe.

Dependendo dos tipos de investimento que você faz, estar bem informado pode ser mais ou menos importante, mas sempre necessário.

Supondo que, em 2020, você decida que vai investir em Fundos Imobiliários. Você está escolhendo em qual fundo investir e opta por comprar a cota de um fundo que tem apenas shoppings no portfólio. Até aí, ok.

Mas você não acompanha o noticiário, e não sabe que um shopping muito importante estará fechando as portas em breve.

Depois que você comprou a cota do FII, você descobre que esse shopping fazia parte do portfólio. E agora, o que acontece? Exatamente isso que você pensou: o fundo terá um imóvel a menos no portfólio, consequentemente pagará menos dividendos, o que também causará uma desvalorização do ativo.

Viu como uma única notícia pode impactar de forma direta nos seus investimentos? Vale a pena reservar alguns minutos pela manhã, para saber o que está acontecendo no país e no mundo.

E claro, antes de aplicar em qualquer tipo de investimento, seja ações, fundos imobiliários ou ETFs, pesquise muito sobre, para estar mais seguro em relação ao seu investimento. Sabemos que, em investimentos de renda variável, sempre há o risco de perder dinheiro, no entanto, quanto mais informado você estiver, menor será esse risco.

4. Renda Fixa x Renda Variável

Com a SELIC em 4,5%, ainda vale a pena investir em Renda Fixa? A resposta é: depende. Se a sua intenção é investir pensando na sua reserva de emergência ou na parte conservadora da sua carteira, sim.

Agora, se o caso é querer investir para viver de renda ou esperando altos rendimentos, então é melhor apostar na renda variável.

Claro que, você deve saber qual é o seu perfil de investidor e se o tipo de investimento que você irá escolher condiz com sua meta, por isso é tão importante fazer a lista de objetivos e estar bem informado.Com a junção desses dois fatores, é muito mais fácil você chegar a uma conclusão sobre como investir melhor em 2020.

Se você ainda não está acostumado com o mundo da renda variável, o melhor a fazer é começar a passos lentos. Aquele ditado “O mundo é dos pacientes” está muito correto. Óbvio que não estou falando para você esperar sentado um milagre acontecer.

Ser paciente significa mirar em um objetivo e atravessar por cada etapa até alcançá-lo, então quais são as etapas que você precisa fazer para começar a investir em renda variável? Bora pra mais uma colinha:

  1. O que é o Ibovespa;
  2. Quais são as ações listadas na Bolsa;
  3. Como funciona a variação de uma ação;
  4. O que são dividendos;
  5. O que é um home broker e qual corretora escolher;
  6. Quais são as taxas cobradas para poder investir;
  7. Quais são os tipo de investimento em renda variável;
  8. Qual investimento condiz com cada perfil de investidor.

Uma observação importante: você ainda pode considerar investir em renda fixa, ok? Investimentos como Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA, ainda são ótimas oportunidades para quem busca investimentos mais seguros.

5. Retrospectiva do ano

Para que você saiba como investir melhor em 2020, precisa antes refletir sobre os erros e acertos de 2020. Considere se os acertos têm chances de serem repetidos ou aprimorados, e leve os erros como um aprendizado, situações que não devem ser repetidas.

A retrospectiva também pode servir para você entender melhor como funciona seu perfil de investidor(a). Por exemplo, você investiu o ano inteiro em renda fixa, isso lhe trouxe um bom retorno? Ou, investiu em renda variável, mas percebeu que não estava preparado(a) para isso, o que pode fazer para melhorar seu desempenho?

Perceber o quão preparado estava ou não para arriscar em novos investimentos, fará com que você tenha uma noção de quanto deve investir em estudos e aprimorar seus resultados para 2020.

Outro fator importante da retrospectiva de final de ano é saber quais eram as projeções do mercado e o que se cumpriu. Por exemplo, 2020 começou com projeções de crescimento de 3% do PIB, os empresários e investidores estavam animados com a perspectiva de uma melhora na economia, no entanto, o país cresceu por volta de 1% apenas.

Muitos fatores podem ter influenciado nesse resultado, uma retrospectiva dos principais momentos da política e economia, poderão te fazer entender quais ações foram responsáveis por esse 1%.

Mais que isso, saber que as projeções de mercado nem sempre se cumprem, e estipular um plano de conduta para o próximo ano, é essencial para saber se precaver em caso de possíveis crises.

A economia mundial está desacelerada no momento, há muitas especulações tanto positivas, quanto negativas para o próximo ano. Aqui no Brasil mesmo, espera-se que a taxa SELIC caia mais, que o Ibovespa bata mais alguns recordes históricos, que investimentos em fundos imobiliários aumentem, que o número de investidores registrados na bolsa de valores dispare, que novas reformas políticas sejam feitas…

Mas isso tudo são palpites!

Assim como a projeção de 3% do PIB não se concretizou, as projeções para o ano de 2020 podem não se realizar. Ao fazer uma retrospectiva de 2020, você estará um pouco mais preparado(a) para entender como o mercado se comportou e quais serão suas possíveis tomadas de decisão em diferentes cenários, assim saberá como investir melhor em 2020.

6. Diversificação

Se você já possui uma carteira diversificada, sabe como é importante a diversificação. Se não possui, tá na hora de começar a pensar nisso!

Como diz o ditado: “Diversificar para conquistar”. Talvez não seja bem esse o ditado, mas o que vale é a intenção.

Diversificar não é apenas escolher colocar metade dos seus investimentos em renda fixa e outra parte em renda variável, mas sim, aplicar em diferentes tipos de investimento dentro dessas modalidades.

Vamos supor que você está entrando agora na renda variável e não quer arriscar grande parte do seu patrimônio, por isso vai manter 70% em renda fixa e 30% em renda variável. O melhor a se fazer, nesse caso, é, escolher investimentos com rendimentos e prazos variados.

A sua carteira pode ser composta por um título do Tesouro IPCA, uma LCI, no caso de renda fixa. Já na renda variável, você pode escolher algumas ações de empresas que considera confiáveis e um fundo imobiliário, por exemplo. ATENÇÃO: ISSO É APENAS UM EXEMPLO, NÃO UMA RECOMENDAÇÃO =)

7. Dividendos

Essa é a palavra mágica que faz brilhar o olho de todo investidor que já é “macaco velho” no mercado. Dividendos, para alguns, é a melhor opção para viver de renda e um grande definidor de “devo ou não comprar essa ação?”.

Os dividendos são uma parte dos lucros da empresa que são distribuídos aos investidores que possuem ações daquela instituição. Cada instituição tem sua política, algumas pagam dividendos mensalmente, outras uma vez por trimestre, e tem também as que liberam apenas uma vez ao ano.

Observar empresas boas pagadoras de dividendos é uma ótima forma de escolher em quais ações, fundos e outros tipos de investimento aplicar.

Um detalhe legal de você saber é que, no Brasil, há isenção de imposto sobre dividendos, ou seja, você não paga imposto em cima dos dividendos que recebe.

Quando pensar em como investir melhor em 2020, considere que receber dividendos deve fazer parte da sua listinha, assim você encerrará feliz com suas conquistas e com um dinheirinho a mais no bolso ��

E aí, Yubber, depois desse guia de “Como investir melhor em 2020”, você está pronto para começar o ano com o pé direito e arrasar no mundo dos investimentos?

Se tiver ficado com alguma dúvida manda nos comentários, estou aqui para te ajudar! =)

Posts Relacionados

12 de junho, Dia dos Namorados. O que você vai dar de presente para aquela…

Você, com certeza, já ouviu falar no programa de investimentos do governo federal. É o…

O brasileiro adora investir em imóveis! Apartamento, casa, sítio, chácara, fazenda… Esse é um tipo…

Como investir melhor em 2020: 7 dicas para você ganhar mais

Dia 31 de dezembro está chegando e, com ele, começamos a refletir sobre tudo que fizemos ou deixamos de fazer no ano que passou, não é mesmo? Se um dos seus planos era começar a investir e você não conseguiu executar da forma que esperava, com o post de hoje, você irá saber como investir melhor em 2020 e, assim, cumprir essa meta que há tanto tempo te tira o sono!

1. Faça uma lista de objetivos

A primeira dica é talvez a mais óbvia: para você saber como investir melhor em 2020, precisa antes saber qual destino terá esse dinheiro. A última semana do ano (de 2020) é perfeita para isso, o clima de encerramento e final de ano, faz com que tenhamos uma visão mais ampla das nossas conquistas e do que queremos para o ano seguinte.

Tenha em mente quais são seus objetivos de curto, médio e longo prazo e o que você precisa fazer para alcançá-los.

Se um dos seus objetivos é, por exemplo, sair da renda fixa e migrar para a renda variável, ou até mesmo arriscar outros tipos de investimento se já está na renda variável, trace um plano de quanto tempo você deve levar para fazer a primeira aplicação.

Afinal, investir não é nada difícil, você só precisa criar uma conta em uma corretora e com R$ 10,00 consegue comprar um ação. Se você ainda não sabe qual corretora escolher, nosso comparador de corretoras pode te ajudar, clique aqui e compare!

A parte difícil está em escolher o ativo e o melhor momento para investir. Então siga uma colinha:

  1. Por que quero fazer esse investimento?;
  2. O que preciso estudar para ter mais segurança na hora de investir?;
  3. Quanto pretendo investir?;
  4. Quais tipos de empresas/investimentos me chamam mais a atenção?;
  5. Quero rendimentos no curto, médio ou longo prazo?;
  6. Meu foco são dividendos ou valorização da ação?.

Respondendo a essas perguntas, você terá um norte de como traçar suas metas e fazer sua lista de objetivos para 2020.

2. Planejamento Financeiro

Em qualquer época do ano é essencial fazer um planejamento financeiro, mas como estamos falando aqui em como investir melhor em 2020, controlar suas finanças é um objetivo que não pode faltar nessa lista.

Na hora de fazer seu planejamento financeiro, você deve levar em consideração quais são seus gastos fixos, quanto você pretende investir para reserva de emergência e quanto você tem disponível para educação e diversão.

Se você quiser baixar a planilha direto, é só clicar aqui.

3. Estar bem informado

Já batemos nessa tecla dezenas de vezes e lá vamos nós de novo: conhecimento nunca é demais! Certo? Certo.

É importante você saber que notícias podem refletir (ou não) no mercado financeiro e estar bem informado é importante justamente por isso, para que você saiba quando algum fato pode influenciar nos seus investimentos.

Se você reparar nas manchetes, irá perceber que quando acordos internacionais importantes estão sendo feitos, dependendo da situação em que se encontra as negociações (ex: EUA e China), isso pode influenciar diretamente na valorização da moeda, na pontuação da bolsa, seja nacional ou internacional e até mesmo na tomada de decisão de algumas empresas – e uma dessas empresas pode ser justamente uma em que você investe.

Dependendo dos tipos de investimento que você faz, estar bem informado pode ser mais ou menos importante, mas sempre necessário.

Supondo que, em 2020, você decida que vai investir em Fundos Imobiliários. Você está escolhendo em qual fundo investir e opta por comprar a cota de um fundo que tem apenas shoppings no portfólio. Até aí, ok.

Mas você não acompanha o noticiário, e não sabe que um shopping muito importante estará fechando as portas em breve.

Depois que você comprou a cota do FII, você descobre que esse shopping fazia parte do portfólio. E agora, o que acontece? Exatamente isso que você pensou: o fundo terá um imóvel a menos no portfólio, consequentemente pagará menos dividendos, o que também causará uma desvalorização do ativo.

Viu como uma única notícia pode impactar de forma direta nos seus investimentos? Vale a pena reservar alguns minutos pela manhã, para saber o que está acontecendo no país e no mundo.

E claro, antes de aplicar em qualquer tipo de investimento, seja ações, fundos imobiliários ou ETFs, pesquise muito sobre, para estar mais seguro em relação ao seu investimento. Sabemos que, em investimentos de renda variável, sempre há o risco de perder dinheiro, no entanto, quanto mais informado você estiver, menor será esse risco.

4. Renda Fixa x Renda Variável

Com a SELIC em 4,5%, ainda vale a pena investir em Renda Fixa? A resposta é: depende. Se a sua intenção é investir pensando na sua reserva de emergência ou na parte conservadora da sua carteira, sim.

Você deve saber qual é o seu perfil de investidor e se o tipo de investimento que você irá escolher condiz com sua meta (Imagem: REUTERS/Bruno Domingos)

Agora, se o caso é querer investir para viver de renda ou esperando altos rendimentos, então é melhor apostar na renda variável.

Claro que, você deve saber qual é o seu perfil de investidor e se o tipo de investimento que você irá escolher condiz com sua meta, por isso é tão importante fazer a lista de objetivos e estar bem informado.Com a junção desses dois fatores, é muito mais fácil você chegar a uma conclusão sobre como investir melhor em 2020.

Se você ainda não está acostumado com o mundo da renda variável, o melhor a fazer é começar a passos lentos. Aquele ditado “O mundo é dos pacientes” está muito correto. Óbvio que não estou falando para você esperar sentado um milagre acontecer.

Ser paciente significa mirar em um objetivo e atravessar por cada etapa até alcançá-lo, então quais são as etapas que você precisa fazer para começar a investir em renda variável? Bora pra mais uma colinha:

  1. O que é o Ibovespa;
  2. Quais são as ações listadas na Bolsa;
  3. Como funciona a variação de uma ação;
  4. O que são dividendos;
  5. O que é um home broker e qual corretora escolher;
  6. Quais são as taxas cobradas para poder investir;
  7. Quais são os tipo de investimento em renda variável;
  8. Qual investimento condiz com cada perfil de investidor.

Uma observação importante: você ainda pode considerar investir em renda fixa, ok? Investimentos como Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA, ainda são ótimas oportunidades para quem busca investimentos mais seguros.

5. Retrospectiva do ano

Para que você saiba como investir melhor em 2020, precisa antes refletir sobre os erros e acertos de 2020. Considere se os acertos têm chances de serem repetidos ou aprimorados, e leve os erros como um aprendizado, situações que não devem ser repetidas.

A retrospectiva também pode servir para você entender melhor como funciona seu perfil de investidor(a). Por exemplo, você investiu o ano inteiro em renda fixa, isso lhe trouxe um bom retorno? Ou, investiu em renda variável, mas percebeu que não estava preparado(a) para isso, o que pode fazer para melhorar seu desempenho?

Perceber o quão preparado estava ou não para arriscar em novos investimentos, fará com que você tenha uma noção de quanto deve investir em estudos e aprimorar seus resultados para 2020.

Outro fator importante da retrospectiva de final de ano é saber quais eram as projeções do mercado e o que se cumpriu. Por exemplo, 2020 começou com projeções de crescimento de 3% do PIB, os empresários e investidores estavam animados com a perspectiva de uma melhora na economia, no entanto, o país cresceu por volta de 1% apenas.

Muitos fatores podem ter influenciado nesse resultado, uma retrospectiva dos principais momentos da política e economia, poderão te fazer entender quais ações foram responsáveis por esse 1%.

Mais que isso, saber que as projeções de mercado nem sempre se cumprem, e estipular um plano de conduta para o próximo ano, é essencial para saber se precaver em caso de possíveis crises.

A economia mundial está desacelerada no momento, há muitas especulações tanto positivas, quanto negativas para o próximo ano. Aqui no Brasil mesmo, espera-se que a taxa SELIC caia mais, que o Ibovespa bata mais alguns recordes históricos, que investimentos em fundos imobiliários aumentem, que o número de investidores registrados na bolsa de valores dispare, que novas reformas políticas sejam feitas…

Mas isso tudo são palpites!

Assim como a projeção de 3% do PIB não se concretizou, as projeções para o ano de 2020 podem não se realizar. Ao fazer uma retrospectiva de 2020, você estará um pouco mais preparado(a) para entender como o mercado se comportou e quais serão suas possíveis tomadas de decisão em diferentes cenários, assim saberá como investir melhor em 2020.

6. Diversificação

Se você já possui uma carteira diversificada, sabe como é importante a diversificação. Se não possui, tá na hora de começar a pensar nisso!

Como diz o ditado: “Diversificar para conquistar”. Talvez não seja bem esse o ditado, mas o que vale é a intenção.

Diversificar não é apenas escolher colocar metade dos seus investimentos em renda fixa e outra parte em renda variável, mas sim, aplicar em diferentes tipos de investimento dentro dessas modalidades

Diversificar não é apenas escolher colocar metade dos seus investimentos em renda fixa e outra parte em renda variável, mas sim, aplicar em diferentes tipos de investimento dentro dessas modalidades.

Vamos supor que você está entrando agora na renda variável e não quer arriscar grande parte do seu patrimônio, por isso vai manter 70% em renda fixa e 30% em renda variável. O melhor a se fazer, nesse caso, é, escolher investimentos com rendimentos e prazos variados.

A sua carteira pode ser composta por um título do Tesouro IPCA, uma LCI, no caso de renda fixa. Já na renda variável, você pode escolher algumas ações de empresas que considera confiáveis e um fundo imobiliário, por exemplo. ATENÇÃO: ISSO É APENAS UM EXEMPLO, NÃO UMA RECOMENDAÇÃO =)

7. Dividendos

Essa é a palavra mágica que faz brilhar o olho de todo investidor que já é “macaco velho” no mercado. Dividendos, para alguns, é a melhor opção para viver de renda e um grande definidor de “devo ou não comprar essa ação?”.

Os dividendos são uma parte dos lucros da empresa que são distribuídos aos investidores que possuem ações daquela instituição. Cada instituição tem sua política, algumas pagam dividendos mensalmente, outras uma vez por trimestre, e tem também as que liberam apenas uma vez ao ano.

Observar empresas boas pagadoras de dividendos é uma ótima forma de escolher em quais ações, fundos e outros tipos de investimento aplicar.

Um detalhe legal de você saber é que, no Brasil, há isenção de imposto sobre dividendos, ou seja, você não paga imposto em cima dos dividendos que recebe.

Quando pensar em como investir melhor em 2020, considere que receber dividendos deve fazer parte da sua listinha, assim você encerrará feliz com suas conquistas e com um dinheirinho a mais no bolso ��

Onde investir em 2020?

Encerramos o ano de 2020 com queda na taxa Selic. Pensando nisso, e tendo em vista o cenário econômico atual, uma dúvida muito comum que surge entre os investidores é sobre onde investir em 2020.

No mercado brasileiro são várias as opções de investimentos, o que acaba causando uma certa confusão na cabeça de muitas pessoas. Essa é a razão pela qual meu objetivo com este artigo é mostrar a você como fazer boas escolhas e garantir um ano de sucesso nas finanças.

Para facilitar o seu entendimento e melhor trabalhar o tema, separei este conteúdo em duas partes: questões comportamentais e produtos de investimentos.

Continue a leitura e descubra como e onde investir em 2020 e ter êxito nos seus investimentos neste novo ano que se inicia.

Questões comportamentais sobre onde investir em 2020

Mais importante do que saber onde investir em 2020, no próximo ano você deve se atentar em trabalhar algumas questões comportamentais.

Crie o hábito do investimento

Este ponto serve especialmente para quem está começando a formar patrimônio. Nos investimentos, existe uma regra simples: a rentabilidade se dá sobre o patrimônio já existente (são os juros compostos trabalhando!).

E é exatamente por essa questão que seu foco deve estar, em primeiro lugar, em acumular patrimônio mensalmente. Para fazer isso, será primordial que você crie o hábito da poupança no próximo ano.

Sabe aquela história de “se sobrar dinheiro esse mês eu vou investir?”. Pois é, para ter sucesso em seus investimentos esse tipo de pensamento tem que ser eliminado. Então, planeje-se para que consiga realizar aportes frequentes.

Saiba qual é seu perfil de investidor

Outro fator que você precisa saber antes de tomar qualquer decisão sobre investimentos em 2020 é com relação ao seu perfil do investidor.

Ao fazer uma escolha errada sobre um produto e optar por aquele que, por exemplo, apresenta mais rentabilidade, mas com maior risco (quando na verdade você tem um perfil mais conservador), você cria dois problemas.

Além de haver uma grande possibilidade de você não conseguir atingir o seu objetivo, é altamente provável que o investimento lhe traga ansiedade (quando, na verdade, ele deveria trazer paz).

Estabeleça objetivos

É importante também que, como investidor, você tenha um planejamento de curto, médio e longo prazo. Isso porque, quando for escolher onde investir em 2020, a opção de produto tem que estar alinhada ao seu objetivo e horizonte de tempo.

Por exemplo, se você pensa em aposentadoria daqui a 20 ou 30 anos, um investimento com alta liquidez não faz sentido. Do mesmo modo que, para um objetivo de curto prazo, é bastante provável que as ações não sirvam para você.

Suas escolhas de investimento devem sempre, portanto, estarem aliadas aos seus objetivos com o investimento).

Estude

Não podemos esquecer que conhecimento é fundamental. Como comentei em outra ocasião, você mesmo pode ser o grande problema da sua carteira de investimentos quando não entende o propósito do produto que escolheu.

Por exemplo, estão falando sobre fundos imobiliários, mas o que você sabe a respeito? Será que essa é uma opção para seu perfil e objetivos?

A dica que sempre dou é: respeite seu tempo, seu perfil, seu plano e seu conhecimento (e crie o hábito do investimento).

Entendidas essas questões, vamos para a segunda parte deste conteúdo:

Produtos de investimentos para 2020

Uma vez que você sabe qual é seu perfil de investidor, traçou objetivos de curto, médio e longo prazo e tem conhecimento de alguns produtos é hora de procurar onde investir em 2020.

Renda fixa

Com a Selic em baixa, os títulos de renda fixa tendem a render menos. Contudo, ainda existem investidores que se sentem mais confortáveis investindo em produtos mais seguros – independente da baixa rentabilidade.

Dentre as opções de produtos disponíveis para estes investidores em 2020 estão os investimentos nos títulos do Tesouro. E, em um cenário de queda de juros, podem fazer sentido os títulos prefixados e o Tesouro IPCA+, por exemplo.

O Tesouro IPCA, inclusive, costuma ter prazos de vencimento mais longos e pode ser boa alternativa para a aposentadoria. Por outro lado, os títulos Prefixados possuem um prazo de investimento intermediário.

Portanto, é fundamental que você defina seus objetivos antes de escolher onde investir em 2020.

Outras opções de investimento em renda fixa são os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs), as Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs), e outros.

Renda variável

Para quem se sente confortável em tomar maiores riscos, as ações podem ser boas alternativas dependendo do objetivo do investidor – especialmente para o longo prazo. Neste caso, é importante se atentar às escolhas dos papéis e formar uma carteira sólida.

Vale lembrar que, em um ambiente de juros baixos, a tendência é que o mercado de renda variável avance – assim como as empresas e suas respectivas ações negociadas em bolsa.

Já se você procura por diversificação do portfólio ao mesmo tempo que deseja contar com gestão e administração profissional, os fundos multimercado poderão fazer sentido no próximo ano.

Reserva de emergência

Para alocar a reserva de emergência em 2020, uma boa alternativa seria o fundo Tesouro Selic Simples, do BTG Pactual – o primeiro do mercado brasileiro a zerar sua taxa de administração para investidores.

Caso você esteja procurando onde investir sua reserva emergencial em 2020 de forma segura e com resgate na hora que precisar, não deixe de considerar esta opção.

Mas e a poupança?

Agora pode ser que você ainda não saiba onde investir em 2020, e tenha dúvidas sobre o investimento mais conhecido entre os brasileiros: a poupança. Afinal, será que com a Selic em baixa a poupança é uma boa alternativa?

Para não errar, grave o seguinte: mesmo em um cenário de queda dos juros, a poupança continua sendo uma opção pouco recomendada para qualquer investidor. Inclusive, seu rendimento pode até mesmo perder para a inflação em diversos casos.

A explicação para isso é bem simples: a rentabilidade da poupança também cai quando a Selic é reduzida. Por isso, não é recomendado enxergar a caderneta de poupança como uma opção de investimento.

Concluindo

Seja em um momento de queda ou alta dos juros, dinheiro investido é sempre melhor do que dinheiro parado. Então, em 2020 e em qualquer outro ano, você, investidor, sempre encontrará boas opções de produtos no mercado financeiro.

Em um ambiente de Selic em queda, tomar maiores riscos em busca de melhores rentabilidades pode fazer mais sentido.

Mas, para saber onde investir em 2020, esteja bem certo de duas coisas: seu perfil de investidor e seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Além disso, não esqueça de ir atrás do conhecimento e se preparar cada vez mais para tomar boas decisões de investimento e aumentar seu patrimônio.

Quer saber mais sobre as oportunidades de investimento para este ano? Acesse o post “Melhores investimentos para 2020“.

Deixe seu comentário 0

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2020, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco (“Suitability”). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A – CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2020-44 e VGBL: 15414.901922/2020-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Like this post? Please share to your friends:
Como negociar opções binárias
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: