Como ser uma opcao de marketing comercial

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Profissional de Marketing: O Que Faz e Qual o Perfil Necessário

Você tem interesse em se tornar um profissional de marketing, mas ainda não está certo sobre as competências que precisa ter e atividades que deve desenvolver?

Posso ser sincero em dizer que, assim como em outras profissões, o marketing também vem se reinventando.

Se, antes, era focado em criatividade, hoje, ele tem outras exigências a atender. Por exemplo, a capacidade analítica de dados e foco em resultados.

Afinal, com o avanço da era digital, a maneira com a qual os consumidores buscam produtos e serviços é outra.

A verdade é que muita coisa mudou – e os meios tradicionais de marketing já não são mais suficientes para alavancar as vendas.

Por isso, marcas e empresas de todo o mundo estão atrás de profissionais qualificados para levar o público a se interessar por aquilo que oferecem.

O que não muda, no entanto, é a essência do profissional de marketing. E você, ao longo deste conteúdo, vai entender o porquê.

Vou falar sobre o que ele faz, o perfil que precisa ter e possibilidades de atuação.

Vamos lá? Acompanhe a leitura!

O que faz o profissional de marketing?

É papel do profissional de marketing criar estratégias para tornar produtos ou serviços mais atraentes para os consumidores e, assim, aumentar as vendas.

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Para conquistar esse objetivo com excelência, ele precisa conhecer áreas como análise de dados, comportamento do consumidor, marketing digital, publicidade e vendas.

Tudo começa a partir de estudos de mercado para entender quem é o consumidor. E ganha forma com a criação de estratégias para satisfazer as suas necessidades.

Então, podemos dizer que o profissional de marketing trabalha para antecipar e satisfazer os desejos de clientes e prospects (potenciais consumidores).

É ele o especialista em levar a marca para pessoas que precisam de seus produtos ou serviços.

Qual o perfil do profissional de marketing?

Ficou curioso para conhecer as competências do profissional de marketing?

O que posso adiantar é que, como uma peça fundamental para o sucesso das vendas de uma empresa, ele precisa ter uma série de atributos.

Demanda um perfil capaz de dar conta de várias atividades com eficiência, mas sem ficar sobrecarregado ou se perder em meio ao processo.

Para compreender melhor se essa profissão realmente combina com você, separei uma lista com as 12 principais competências do profissional de marketing.

Você não precisa ser craque em todas elas, mas, pelo menos, estar disposto a desenvolvê-las para poder crescer e ser reconhecido.

Afinal, uma das características que marcam profissionais bem-sucedidos nessa área é a consciência de que sempre é possível evoluir e fazer melhor.

1. Criatividade

Embora eu tenha dito no início deste artigo que apenas criatividade, hoje, não basta para ser um bom profissional de marketing, ela continua sendo importante. Muito importante, aliás.

Você não se considera 100% criativo?

Fique tranquilo, pois a criatividade pode ser desenvolvida com o tempo.

Para isso, consuma cultura, leia, assista, ouça e esteja aberto ao novo.

Quanto maior for o seu repertório de conhecimento, mais fácil será ter ideias criativas e grandes “sacadas” de marketing.

2. Inovação

Para se adaptar às mudanças do mercado, é preciso acompanhá-las e identificar oportunidades para aproveitá-las em benefício da marca a ser representada.

Como fazer isso? Com a sua capacidade de inovação. Ou seja, ter novas ideias, criar tendências, pensar fora da caixa e fazer algo novo.

Todo profissional de marketing precisa ser ousado para ir mais longe.

3. Autonomia

Resolver problemas e crises com agilidade são outras habilidades que você precisa ter para se tornar um profissional de marketing eficiente.

Como nem sempre haverá um gestor ao seu lado para orientá-lo a respeito do que deve ser feito, é necessário ter autonomia para saber como agir por conta própria.

E isso você conquista no dia a dia, sendo fruto do seu trabalho e dos resultados que entrega.

4. Iniciativa

Como nem todo dia temos aquelas ideias incríveis e inovadoras, capazes de encantar facilmente os consumidores, é preciso correr atrás de outras oportunidades.

Não dá para ficar parado: você precisa de proatividade.

Se você gosta de ficar sentado, esperando a melhor estratégia surgir em sua mente, posso dizer que essa não é a profissão certa para você.

5. Organização

Já passou pelo departamento de marketing de uma empresa e se deparou com profissionais ocupados, em um dia a dia bastante corrido, muitos deles com perfil cansado?

Sim, por vezes, essa é a realidade. Mas não se assuste, pois nem sempre é assim.

A verdade é que o ritmo de trabalho depende muito de como você se organiza para ele.

Com um pouco de disciplina e regras, que você mesmo pode criar, tudo fica mais tranquilo e fácil de dar conta.

O que não pode é abrir mão de ser organizado para saber o que priorizar em suas tarefas diárias, a fim de evitar problemas.

Uma dica: faça um calendário, elaborando um cronograma para se atentar aos prazos e não ser visto como um profissional de marketing atrapalhado.

6. Análise

Tão importante quanto ter uma mente criativa é ter uma mente analítica. Isto é, saber lidar com números, observar métricas e analisar dados para tomar decisões corretas.

Com o avanço da era digital, cada vez mais as empresas valorizam profissionais de marketing que unem criatividade e capacidade analítica.

A boa notícia é que não faltam ferramentas para automatizar a coleta de dados e apontar caminhos, seja qual for o canal de marketing utilizado.

7. Empatia

Empatia é uma competência comportamental que diz respeito a se colocar no lugar do outro.

Então, como isso se manifesta no universo do marketing? É simples!

Saber se colocar no lugar da buyer persona (o seu possível cliente ideal, no caso) da sua marca é a melhor forma de entender a efetividade de suas campanhas e estratégias de marketing.

Quando você é empático, cria ações mais assertivas e reduz riscos como, por exemplo, ofender e repelir o consumidor em vez de encantar e atrair.

8. Facilidade com o trabalho em equipe

Trabalhar com marketing é trabalhar em equipe. Afinal, nenhuma empresa é construída sozinha.

Seja qual for o segmento ou porte, ela depende da ajuda de vários especialistas.

No dia a dia do profissional de marketing, é preciso interagir com uma variedade de profissionais, como: designers, redatores, gerentes e supervisores. E, em outras áreas, jornalistas, especialistas em finanças e vendedores.

Isso sem falar que, se tiver ajuda terceirizada, também precisará trabalhar com consultores ou agências.

9. Vontade de aprender

Com mudanças acontecendo a cada momento, o profissional de marketing precisa estar pronto para adaptar suas estratégias e, acima de tudo, aprender.

Já disse isso antes, mas não custa repetir.

O marketing oferece oportunidades diárias de aprendizado, evolução e desenvolvimento.

Já pensou o que seria de um profissional de marketing se ele simplesmente fechasse os olhos para as redes sociais e outras tecnologias? Certamente, seria deixado para trás.

Para se atualizar sobre as melhores práticas de marketing, diante de tantas novidades, é essencial ler livros, fazer cursos e participar de eventos da área.

O primeiro passo já foi dado: você está em um blog totalmente dedicado ao assunto.

10. Boa comunicação

Um bom profissional de marketing precisa se comunicar bem, trocar experiências com outros setores e trabalhar em colaboração com toda a empresa.

11. Empreendedorismo

Trabalhar com marketing também é ser empreendedor, assumindo diferentes responsabilidades e se envolvendo em várias frentes do negócio.

Não basta ser um mero cumpridor de horários. Você precisa trabalhar por objetivos, o que começa por se identificar com aquilo que a empresa na qual trabalho busca.

12. Informação

Correndo o risco de ser redundante, preciso reiterar um alerta.

Com um grande volume de informações sendo gerado a cada instante, principalmente na internet, o profissional de marketing precisa se manter atualizado e bem informado.

Isto é, absorver e identificar o que faz sentido para melhorar seus resultados em vendas.

Como é a graduação em marketing?

Mesmo sendo uma área aberta a profissionais de áreas correlatas, como comunicação social, também existe graduação direta em marketing.

Essa é uma formação que pode acontecer em nível de bacharelado ou de tecnólogo.

O bacharelado leva, em média, quatro anos para ser concluído. Já o tecnólogo, no máximo três anos.

Com disciplinas bastante semelhantes, esses cursos envolvem o estudo de áreas como economia, estatística, gestão de projetos e psicologia.

Se você quer fazer um curso mais rápido, o tecnólogo é a opção mais indicada. Já se prefere se aprofundar mais e tem mais tempo disponível para a graduação, o bacharelado é o melhor caminho.

Seja qual for a sua escolha, a certeza é uma só: sua inserção no mercado é bem mais fácil quando você tem formação na área.

Ao terminar o curso, você estará pronto para atuar como profissional de marketing.

E, se assim desejar, pode até se especializar em outras áreas de atuação como agências, consultorias, e-commerces e inbound marketing.

Como funciona o mercado de trabalho para marketing?

O mercado de trabalho do profissional de marketing continua aquecido, principalmente quando olhamos para as mudanças de comportamento do consumidor e os desafios da era digital.

Como as empresas precisam se adequar a novas exigências, dependem cada vez mais de profissionais qualificados para atendê-las.

A oportunidade está aí, esperando para ser abraçada!

Se não for por você, será por outra pessoa.

Portanto, a carreira de marketing pode atender a essa demanda e fortalecer as marcas a médio e longo prazo.

Isso faz com que existam oportunidades de atuação tanto em empresas de varejo quanto em indústrias, instituições bancárias, prestadoras de serviços e órgãos públicos.

Fique por dentro de algumas das principais áreas de atuação do profissional de marketing:

  • Endomarketing: estratégia de marketing institucional focada em ações internas
  • Inbound marketing: conjunto de estratégias para atrair e converter clientes através da produção de conteúdo valioso
  • Marketing cultural: estratégia usada para agregar valor à marca por meio de patrocínios a projetos culturais
  • Marketing digital: conjunto de estratégias online para atrair novos negócios, se relacionar com o público e fortalecer a marca
  • Marketing esportivo: uso do esporte como ferramenta de comunicação empresarial
  • Marketing estratégico: estratégias para atingir objetivos de uma empresa a curto, médio ou longo prazo
  • Marketing de relacionamento: trabalha a construção e a disseminação de uma marca para fidelizar clientes e criar autoridade no mercado
  • Marketing operacional: envolve operações que possam contribuir para que uma empresa conquiste seus objetivos estratégicos mais rapidamente
  • Marketing político: tem como objetivo divulgar ações e ideias de um político, além de fortalecer sua imagem e aproximá-lo da população
  • Neuromarketing: busca entender o que faz com que o consumidor prefira uma marca, compre dela e se torne um cliente fiel.

Atividades do profissional de marketing

É comum que ainda exista certa confusão entre marketing e vendas. A verdade é que essas áreas são complementares.

Ao conhecer as atividades do profissional de marketing, fica mais fácil entender que o marketing é um ingrediente poderoso para aumentar as vendas.

No entanto, o profissional de marketing deve atuar sempre de olho em desenvolver ideias e estratégias que resultem no futuro aumento do faturamento.

Nesse caso, isso vai além de estudar o mercado e os clientes: determina a melhor forma de atingir o target.

Veja só quais as responsabilidades do profissional de marketing de uma empresa:

  • Entender quem são os clientes e suas necessidades para aumentar a satisfação deles e o sucesso de produtos ou serviços
  • Planejar e gerenciar a comunicação da empresa para cumprir as metas e os objetivos estratégicos estabelecidos
  • Desenvolver e gerenciar campanhas
  • Definir canais e estratégias para atrair novos clientes e fidelizar aqueles que já são de casa
  • Acompanhar, analisar e mensurar os resultados de campanhas realizadas
  • Intermediar a relação com fornecedores como agências de marketing e gráficas.

E quando falamos de marketing digital, as atividades do profissional de marketing se estendem ainda mais.

Porque o digital é o presente e o futuro do marketing, considerando o quanto a internet se mostra ativa na vida dos consumidores. Afinal, estamos sempre conectados!

Veja quais atividades são cobradas do profissional de marketing digital, atualmente:

  • Produzir conteúdo de valor para canais proprietários e de parceiros
  • Gerenciar as redes sociais e o site da empresa
  • Conhecer as melhores técnicas de SEO (otimização para mecanismos de busca) para conquistar melhor posição em buscadores
  • Executar ações em links patrocinados
  • Criar campanhas de e-mail marketing para atrair, engajar e fidelizar clientes
  • Analisar e mensurar resultados de ações de marketing em canais digitais.

Conclusão

Sei bem que pode parecer muita coisa para a sua cabeça, mas isso não é motivo para desistir. Muito pelo contrário.

Os novos desafios do mercado atual devem servir como um combustível para que você se qualifique ainda mais e experimente ideias novas.

Se eu pudesse resumir, em apenas uma competência, o principal diferencial para conquistar posição de destaque como profissional de marketing, eu diria: vontade de aprender.

E tenho certeza de que isso você tem de sobra, ainda mais por ter chegado até aqui.

Os recrutadores valorizam pessoas que possuem conhecimento técnico na área, mas priorizam aquelas que possuem brilho nos olhos para lidar com o novo.

Até porque vivemos em tempos em que precisamos aprender coisas novas e nos adaptar às mudanças para sobreviver a um mercado competitivo e feroz.

Então, se é isso mesmo o que você quer para a sua vida, vá em frente, sem medo.

Procure se capacitar ao estudar sobre marketing e comportamento do consumidor, mas não deixe de demonstrar iniciativa e entusiasmo em botar a mão na massa.

Após ler este artigo, você conseguiu pensar em quais áreas de atuação teria mais afinidade para se tornar um profissional de marketing?

Conte-nos suas ideias e perspectivas nos comentários e não deixe de acompanhar conteúdos sobre marketing e vendas aqui no blog!

Compartilhe

Você quer mais tráfego ?

Preencha o campo abaixo com a URL do seu site. Eu vou te mandar um diagnóstico com todos os pontos que ele precisa melhorar para gerar mais tráfego:

Sobre Neil Patel

Ele é o co-fundador da NP Digital. O The Wall Street Journal o considera como influenciador top na web. A Forbes diz que ele está entre os 10 melhores profissionais de marketing e a Enterpreuner Magazine diz que ele criou uma das 100 empresas mais brilhantes do mercado. O Neil é um autor best-seller do New York Times e foi reconhecido como um dos 100 melhores empreendedores até 30 anos pelo presidente Obama e como um dos 100 melhores até 35 anos pelas Nações Unidas.

Not Found

The requested URL was not found on this server.

Additionally, a 404 Not Found error was encountered while trying to use an ErrorDocument to handle the request.

Blog Klickpages

Cá entre nós, sempre tem um guru da moda para dizer a você que a estratégia offline no marketing morreu.

Como está todo mundo na internet, fica até fácil chegar a essa conclusão e anunciar como a descoberta do século.

Mas não caia nessa cilada, pois não é verdade.

O jeito de fazer marketing até pode ter mudado – e mudou mesmo -, mas daí até ser considerado morto e enterrado há um caminhão de distância.

E vou além: você precisa conhecer estratégias de marketing offline.

Ainda que tenha um produto digital, pode usá-las para propor uma abordagem nova e falar com um público diferente ou atingir seu alvo tradicional, mas por outro canal.

Até porque está super na moda o conceito de omnichannel, que trata online e offline como uma coisa só.

Se é interessante para o seu modelo de negócio, por que perder a chance de agregar conhecimento?

O que vou te contar a partir de agora pode gerar insights bem bacanas para você aplicar na prática.

É mais do que explicar o que é marketing offline, as diferenças para o online e suas vantagens. Prefiro falar em um guia, daqueles que você salva nos favoritos e volta para consultar.

Então, abandone qualquer má vontade ou preconceito com as campanhas offline.

Venha comigo de mente aberta. Quem sabe ao final do texto você possa me contar o quanto se surpreendeu com o que leu.

O que é marketing offline?

Não tem mistério: o marketing offline é aquele que acontece fora da internet.

Pense, por exemplo, em uma ação de divulgação de uma marca que o público não precisa de internet para conferir.

Pronto: aí está uma bela e singela definição de marketing offline.

E não vacile achando que você não é impactado por esse tipo de ação.

Por mais que seja um heavy user de redes sociais, só se comunique por e-mail ou WhatsApp e permaneça 24 horas conectado, você é também um alvo dessas campanhas.

O marketing offline está no telemarketing que liga para você, no outdoor que chama a sua atenção em meio ao trânsito, no jornal ou revista que lê enquanto aguarda uma consulta médica e também no panfleto que colocam junto ao para-brisa do seu carro estacionado.

Se for propaganda de uma pizzaria nova, as chances de termos uma conversão bem-sucedida são altas.

A ideia já não parece tão ruim?

Então, não deixe de conferir a seguir algumas diferenças que esse tipo de marketing possui para a sua versão online.

Diferenças entre o Marketing Online e o Offline

Eu acredito que a diferença mais marcante esteja no alcance das ações de marketing offline.

Não há nem como comparar com o online, que simplesmente abrange qualquer pessoa no mundo conectada à internet.

Mas não se apresse em considerar isso como uma desvantagem, pois alta exposição sem conversão não é nada em qualquer estratégia de marketing.

O grande problema – e que também significa uma diferença importante – é que você não consegue usar métricas para verificar o desempenho de suas ações tal qual faz no marketing digital.

É impossível saber quantos dos 1.000 panfletos distribuídos vão atrair clientes no curto ou médio prazo.

Também é um tipo de marketing mais caro. Ou melhor, o online é que é muito barato nessa comparação.

Para impactar um público grande, você talvez tenha que desembolsar uma fortuna no offline, anunciando em rádio ou televisão.

Mas volto a questionar: e o retorno desse investimento? Imagine o tamanho da exposição da sua marca com um comercial no horário nobre, no intervalo da novela.

Se não valesse a pena, não teria tanta gente apostando nesse formato de publicidade e em outros tipos de campanhas offline, como vou mostrar na sequência.

Formas Comuns de Marketing Offline

Então, onde o marketing offline acontece?

Vou falar um pouco sobre os seus canais mais comuns.

Jornais e Revistas

Você talvez não leia publicações impressas, mas muita gente ainda lê e sequer cogita abandoná-las.

Não esqueça que um dos segredos do marketing é falar com seu público onde ele está.

Então, não ignore o potencial desses canais por puro capricho.

Uma boa prática é apostar em veículos segmentados, que miram o mesmo tipo de público que você.

Com um bom planejamento, dá resultado.

Rádio

Com tantos fãs de serviços de streaming, o rádio anda com a popularidade em baixa.

Mas tenho que ser repetitivo: é um meio de comunicação que tem seu público. E ele é fiel, pode apostar.

Faça um spot caprichado e não mais do mesmo.

Como? Convidando o ouvinte a visitar seu site ou redes sociais e até fazendo uma promoção exclusiva, por que não?

A TV é o canal de marketing offline que mais se aproxima do online no quesito alcance.

Mas não é para qualquer um, porque exige muitos dígitos de investimento.

Orçamento não é problema? Então, cuide de todos os detalhes, como emissora e horário de inserção, e seja preciso na mensagem.

Uma publicidade inteligente tem grande valor. E viraliza tanto quanto um bom meme.

Cartão de visitas e outros impressos

Eu arrisco dizer que profissionais liberais, como advogados, já usavam cartões de visita na década de 50.

Então, estou falando de um formato de marketing muito antigo, mas não ultrapassado.

No momento em que a necessidade do cliente surgir, o cartão talvez faça a sua marca ser a primeira a vir à mente dele.

A melhor dica que posso dar é sobre o layout: pense nele como uma landing page, que deve ter cores marcantes e muita objetividade, sem elementos que poluem visualmente e não agregam.

Brindes

Distribuir brindes de marca, como canetas, camisetas, calendários, bonés e canecas, é um bom exemplo de marketing de guerrilha offline.

Para estratégias de reconhecimento da marca, não poderia ser mais sutil.

E funciona, desde que você respeite o mantra do planejamento.

Carros de Som

Não é à toa que vendedores de pamonha adoram esse meio de divulgação e vendas.

E dá certo para eles porque acertam em cheio no alvo, chegando às pessoas que têm real interesse no produto.

Essa deve ser a sua preocupação número 1.

A número 2 é procurar a prefeitura para não ser multado por decibéis a mais que o permitido.

Outdoor

Dependendo da localização do outdoor, a exposição da sua marca será altíssima.

Aqui, vale a lei da proporcionalidade: quanto maior o alcance da peça, mais caro será o investimento.

Um outdoor na Avenida Paulista certamente seria bem bacana, mas, para não comprometer o orçamento, estude bem os locais por onde o seu público passa.

E não poupe esforços para chamar a atenção das pessoas, pois é para isso que um outdoor serve.

Embalagem

Eu não sei você, mas tenho pra mim que uma embalagem pode influenciar e muito a tomada de decisão do cliente, seja pelo design, pela cor ou pela praticidade.

Para quem vende produtos, é uma excelente estratégia para se diferenciar da concorrência.

Só garanta algo que combine e caia nas graças do seu público.

Feiras e eventos

Para prospectar, fechar negócios e, principalmente, estabelecer contatos, feiras e eventos são um dos melhores investimentos no marketing offline.

O segredo aqui é encontrar boas oportunidades e apresentar uma proposta diferente e chamativa, em especial se a sua empresa tiver um estande no local.

Se pintar a chance, eu recomendo ainda que apresente uma palestra para mostrar conhecimento e reforçar a sua autoridade no assunto.

Mala Direta

A mala direta é outra das antigas técnicas, a precursora do e-mail marketing.

Não ousaria dizer que seu potencial se compara com o da ferramenta moderna, mas ainda assim pode atingir seu alvo em cheio.

Inclusive, considere que ele já nem abre mais e-mails por causa dos spams. Nesse caso, a mala direta talvez seja o formato ideal de chegar até o potencial cliente.

Marketing boca a boca

Tem propaganda mais valiosa do que a recomendação de um amigo ou familiar?

Estatísticas apontam que o marketing boca a boca tem a mais alta taxa de conversão do que qualquer outro formato de marketing offline ou online.

Porque é simplesmente fantástico saber que uma pessoa de nossa convivência teve uma experiência de consumo tão satisfatória que se motiva a indicar uma empresa.

Então, o seu trabalho aqui é garantir esse nível de satisfação do cliente.

Propaganda por telefone

Quando o assunto é propaganda por telefone, eu recomendo cuidado triplicado.

A linha entre a atração e a repulsa é fininha, fininha.

Não há margem para erro em uma estratégia de cold calling: ou você acerta na oferta, no horário e na abordagem ao cliente, ou ele não vai gostar do contato.

Se você é adepto de fortes emoções e o formato combina com o seu negócio, vá em frente.

6 Dicas de como fazer uma campanha de marketing offline de sucesso

Gostou das formas de fazer marketing offline?

Agora, o que tenho para te contar são recomendações que podem funcionar bem seja qual for o método escolhido.

Ao montar a sua estratégia, leve isso em conta.

1. Defina objetivos claros

Você precisa escolher o destino antes de traçar a rota.

Converse com seu time, faça um brainstorming e trace metas relevantes, porém viáveis.

2. Identifique a sua persona

Não é só no marketing digital que é necessário identificar suas personas, a representação do perfil de cliente ideal

Vou além: recomendo que no offline você invista ainda mais tempo na definição da sua persona, já que o investimento é mais alto.

A dica aqui é comece pelas informações tradicionais, como sexo, idade, renda e localidade desse cliente e vá além, entendendo também seus comportamentos, suas preferências de consumo, seus objetivos e necessidades, seus hobbies, entre outros fatores.

Tudo que pode ajudar a compor uma mensagem mais assertiva e atrativa.

3. Participe e/ou patrocine eventos

Há pouco, eu falei sobre marketing em eventos, mas cabe reforçar alguns pontos.

Eu considero uma ótima oportunidade de fazer networking com outros representantes do setor no qual atua, além de encontrar potenciais compradores.

Mas pense com um pouquinho mais de ambição.

Por que não patrocinar o evento? Se o seu público-alvo estiver lá, será uma excelente estratégia para aumentar a conscientização da marca e moldar sua autoridade e relevância.

4. Conte com uma assessoria de imprensa

A assessoria de imprensa é bastante importante para melhorar a percepção do público sobre a sua empresa.

Ela pode garantir espaços generosos na mídia tradicional sem que seja preciso pagar por isso.

Não tem orçamento para montar uma equipe? Comece você mesmo.

Você só precisa criar relacionamentos com jornalistas e outros contatos que podem ajudar a difundir notícias sobre a sua empresa.

Por isso, sempre que for fazer um evento ou algo do gênero, não esqueça de convidar a imprensa para conseguir uma cobertura.

5. Invista em comunicação impressa

É óbvio que o alcance eletrônico é muito maior, mas a comunicação impressa é menos perecível.

Pegue o exemplo da revista na sala de espera do consultório médico.

Ela pode ficar ali o mês inteiro, ou até por mais tempo, e ainda se manter atual.

Que tal, então, ter o seu próprio material para disponibilizar informações ao seu público?

Você pode trazer para o seu mundo algumas das vantagens que uma boa estratégia de marketing de conteúdo oferece no meio online.

Entre elas, ser o meio de nutrição de leads, conduzindo-os até a concretização da venda.

Só não esqueça de ser útil e relevante nas suas comunicações, agregando valor e conhecimento ao público.

6. Ofereça atendimento e experiência positiva ao vivo

Não é novidade para ninguém que o atendimento ao cliente é um dos fatores fundamentais que influenciam na decisão de compra.

Por isso, de nada adianta a sua empresa ter uma presença online fantástica, se, quando um cliente tenta entrar em contato, ele for mal atendido.

Então, invista no treinamento do time de vendas.

Garanta que seus colaboradores estejam motivados e engajados para proporcionar a melhor experiência de consumo possível aos clientes.

Preciso escolher entre Marketing Offline e Online?

Preto ou branco? Arroz ou feijão? Esquerda ou direita?

Vivemos em um mundo no qual a polarização assumiu a ordem do dia.

Como se fosse necessário seguir por um só caminho em vez de aproveitar o melhor que os dois oferecem.

Eu não tenho dúvidas de que há vantagens em ambas as estratégias: offline e online.

Não sei qual o seu modelo de negócio, mas é possível que ele se beneficie das duas abordagens.

Então, não há porque escolher uma só opção para divulgar sua marca, atrair clientes e construir uma boa reputação no mercado.

Você só não deve investir em marketing sem critérios, pois isso equivaleria a jogar dinheiro pela janela.

A melhor dica que posso dar é que comece estudando seus potenciais clientes, o que eles querem, o que eles gostam e de que forma podem ser impactados pela sua mensagem.

Se for em anúncios online ou no jornal, nas redes sociais ou nos panfletos, pouco importa.

Seja offline ou online, o que interessa é chegar até quem você precisa.

É mais ou menos como se recomenda para investimentos financeiros: nunca coloque todos os ovos em uma só cesta.

Então, diversificar suas ações de marketing pode ser uma ótima ideia.

Crie landing pages para capturar leads com o Klickpages

Falei bastante neste artigo sobre estratégia offline, então, quero agora dar uma dica digital.

Você não pode deixar de aproveitar uma das mais eficazes e baratas formas de gerar leads e prospectar clientes.

Falo da oferta de materiais ricos em sites, blogs ou nas redes sociais.

Pode ser um e-book, um infográfico ou até um curso gratuito.

O que importa é convencer o usuário a aceitar a oferta e deixar seu e-mail registrado.

Pronto: a partir daí, ele pode receber suas comunicações, ser educado e nutrido até que esteja pronto para se tornar um cliente de fato.

Mas para que isso funcione de verdade, você precisa convencê-lo a partir de uma landing page poderosa e matadora.

Se não sabe como fazer, não se preocupe.

O Klickpages é a ferramenta ideal para isso.

Você pode criar a sua landing page em apenas três passos. Veja só:

Escolha seu modelo : confira opções de alta conversão comprovada através de testes.

Customize a página : feita a escolha, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

Publique : com tudo pronto, publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Eu imagino que você tenha chegado desconfiado a este artigo, talvez até acreditando que uma estratégia offline não se sustenta.

Espero, sinceramente, que sua opinião tenha mudado no decorrer da leitura.

Você conferiu aqui tudo sobre esse tipo de marketing, desde o conceito, formatos até as diferenças para a sua versão digital.

Viu ainda os canais nos quais pode investir e as principais dicas para acertar nas campanhas.

Agora, a sugestão final é que aproveite o que de melhor o marketing offline pode oferecer para alinhar com as expectativas da sua marca e negócio.

Estude o mercado, planeje, converse com clientes, planeje mais um pouco e faça investimentos pontuais e precisos.

Uma estratégia offline só será cara de verdade se não der resultado.

E esse compromisso agora é com você.

Também tem uma boa dica ou opinião sobre o tema? Deixe seu comentário abaixo para a nossa conversa continuar.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Hugo Rocha

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Like this post? Please share to your friends:
Como negociar opções binárias
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: