Criptomoedas Para que servem as chaves publicas e privadas

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Criptomoedas: Para que servem as chaves públicas e privadas?

A carteira de criptomoedas é essencial para trabalhar com este ativo, mas elas são basicamente apenas uma ferramenta de fácil utilização. Em seu plano de fundo está a chamada criptografia assimétrica, que é caracterizada pelo uso de chaves privadas e públicas.

Mas qual é a diferença entre essas chaves e o que você prestar atenção? Continue lendo este artigo para descobrir.

O que são as chaves privada e pública?

A criptomoeda em si não é de fato armazenada na carteira, mas permanece na blockchain (o que é blockchain?). O que podemos encontrar na carteira é o endereço público (chave pública) e a chave privada. A forma de ambas as chaves consiste principalmente em números e letras escolhidos aleatoriamente.

Podemos imaginar a chave pública como o número da nossa conta bancária e a chave privada como a senha do internet banking ou a senha do cartão de crédito. É basicamente um código que dá acesso aos seus fundos. Apenas aqueles que sabem o número da sua conta bancária podem enviar fundos e a mesma lógica também se aplica aqui – apenas aqueles que sabem a sua chave pública – endereço da carteira – podem enviar criptomoedas para você.

  • Chave Pública: O endereço da sua carteira de criptomoedas.
  • Chave Privada: Código para desbloquear sua carteira e assinar transações.

No entanto, qualquer pessoa que conheça a chave privada, incluindo você, pode usar os fundos na sua carteira. Portanto, você deve ter muito cuidado.

Criptografia assimétrica

Este foi um exemplo ilustrativo de um mundo bem conhecido, mas vamos dar uma olhada mais profunda em como tudo funciona. Tanto as chaves privadas como as públicas fazem parte da criptografia assimétrica, que, ao contrário da criptografia simétrica, usa duas chaves diferentes.

A criptografia simétrica usa uma única chave para criptografia e decodificação e, portanto, ambos os lados devem conhecê-la. No entanto, é preciso apenas que uma pessoa obtenha a chave para que todo o sistema seja perturbado.

Na criptografia assimétrica, uma chave (pública) é usada para criptografar a mensagem (neste caso, a transação de criptomoeda), enquanto a segunda chave (privada) é projetada para descriptografar (destravar a carteira). Obviamente, aquele que faz a criptografia não tem que compartilhar o mesmo segredo com o destinatário da descriptografia – o mesmo código. Apenas um deles conhece a chave privada.

Vídeo: Criptografia assimétrica explicada

O papel da segurança no uso das chaves privadas e públicas

É evidente que, para que toda a encriptação assimétrica faça sentido, a chave privada deve ser armazenada em segurança, num local onde os outros não tenham acesso. Por outro lado, podemos mostrar a chave pública para quem quisermos.

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Vários tipos de carteiras podem ser utilizados para proteger a chave privada, cada uma oferecendo um grau diferente de proteção. Já discutimos em detalhes a função das carteiras de criptomoedas (como e por que manter suas criptomoedas em segurança), mas no próximo artigo, resumiremos o essencial.

Além das boas e velhas carteiras de papel offline, que geralmente requerem letras escritas, a maneira mais segura de manter a chave privada segura são as carteiras de hardware. Ao usar estas carteiras, a chave está “fora” do seu computador, que pode ser um alvo fácil para os hackers. Os vírus que monitoram sua atividade de teclado são uma maneira comum de acessar a chave privada. Tudo o que você precisa fazer é tocar a tecla no teclado e o hacker acessa a tecla imediatamente. A regra básica é não inserir a chave em tudo e definitivamente não enviá-la via e-mail ou messenger.

Vídeo: Chaves públicas e privadas explicadas em 12 minutos

Usando a chave privada para recuperar a carteira de criptomoedas

Suas criptomoedas não estão necessariamente ligadas a uma carteira em particular. Para poder acessar seus fundos, você só precisa conhecer a sua chave privada. Se você fizer um backup da sua carteira, você receberá uma segunda senha para sua chave privada, chamada “semente”. Esta senha contém 12 ou 24 palavras em inglês aleatórias.

É importante escrever esta semente em um pedaço de papel (você pode preferir manter várias cópias), assim, caso você perca sua carteira, será possível recuperá-la facilmente em outros dispositivos como as carteiras móveis Mycelium ou BRD (Bread wallet).

Conclusão

Em resumo, uma chave privada é um código que deve ser armazenado em um local seguro (offline) e só você deve conhecê-la.

A chave pública, por outro lado, é o seu endereço no qual você pode receber criptomoedas. Se você seguir as regras básicas de segurança, você não tem nada com que se preocupar, embora haja alguns rumores dizendo que um computador quântico pode quebrar a criptografia assimétrica. No entanto, ninguém no mundo foi capaz de construir um ainda, e alguém certamente vai aparecer com um método de criptografia melhor e chaves mais complicadas antes que alguém consiga construir um.

Autor

Mais sobre J. Pro

Ao contrário do Stephen (o outro autor), ultimamente eu tenho pensado principalmente nos negócios online. Eu não tinha muito sucesso com dropshipping na Amazon e outras formas de ganhar dinheiro online, e só ganhava algumas centenas de dólares por ano. Mas então, as opções binárias chamaram minha atenção pela sua simplicidade. Agora fico feliz com isso, porque realmente vale a pena. Mais postagens

Para que servem as chaves públicas e privadas no bitcoin?

Essa é uma cena que você já viu comumente nos thrillers de Hollywood. O klaxon explode quando dois soldados marcham em direção à caixa que lançará armas nucleares. Eles recebem a ordem para preparar a arma. Cada um tira uma chave e coloca-a na fechadura. E então… normalmente o espião salva o mundo. No entanto, com serviços de criptografia como o bitcoin e as altcoins, essa é uma boa analogia para o funcionamento das chaves públicas e privadas. Você precisa de ambos para acessar dados privados e ajuda a evitar perdas catastróficas.

A chave pública é usada para criptografar dados enviados pela Internet. Você usa isso todos os dias, sem perceber. Na verdade, a criptografia é incorporada em muitos dos aplicativos e gadgets que você usa neste momento. Então, se você quisesse enviar uma transação com moedas pela internet, você faria isso com uma chave pública.

No entanto, assim como qualquer bloqueio, ele é tão seguro quanto o número de chaves. Por isso, não seria fácil decifrar uma chave pública? Sim, mas é aí que a chave privada entra em cena. Assim como a arma nuclear não será lançada se você não tiver as duas chaves e as girar ao mesmo tempo, a chave privada será como a segunda chave. Ele permite a descriptografia completa e é bem guardado em servidores e computadores. Se você não tiver as duas chaves, é só ficar sem palavras.

Dito isso, a segurança da sua chave privada depende da sua senha. Por isso, ao investir em bitcoin ou altcoins, faça questão de ter uma senha forte para proteger sua chave privada.

O que é Criptografia de Chave Pública?

A criptografia de chave pública (PKC), também conhecida como criptografia assimétrica, é uma estrutura que usa chaves públicas e privadas, ao contrário das chaves únicas usadas no sistema de criptografia simétrica. O uso de pares de chaves fornece à PKC um conjunto exclusivo de características e recursos que podem ser utilizados para resolver desafios inerentes a outras técnicas criptográficas. Essa forma de criptografia tornou-se um elemento importante da segurança moderna dos computadores, bem como um componente crítico do crescente ecossistema das criptomoedas.

Como a Criptografia de Chave Pública Funciona?

Em um sistema PKC, a chave pública é usada por um remetente para encriptar informações, enquanto a chave privada é usada pelo destinatário para descriptografar essas informações. Como as duas chaves são diferentes umas das outras, a chave pública pode ser compartilhada livremente sem comprometer a segurança da chave privada. Cada par de chaves assimétricas é único, garantindo que uma mensagem criptografada usando uma chave pública possa ser lida apenas pela pessoa que possui a chave privada correspondente.

Como os algoritmos de criptografia assimétrica geram pares de chaves que são vinculados matematicamente, o comprimento dessas chaves é muito maior do que o encontrado nas de criptografia simétrica. Esse comprimento mais longo – normalmente entre 1.024 e 2.048 bits – torna extremamente difícil calcular uma chave privada usando a pública como base. Um dos algoritmos mais comuns para criptografia assimétrica em uso atualmente é conhecido como RSA. No esquema RSA, as chaves são geradas usando um módulo que é obtido pela multiplicação de dois números (geralmente dois grandes números primos). Em termos básicos, o módulo gera duas chaves (uma pública que pode ser compartilhada e uma privada que deve ser mantida em segredo). O algoritmo RSA foi descrito pela primeira vez em 1977 por Rivest, Shamir e Adleman (portanto, RSA) e continua sendo um componente importante dos sistemas de criptografia de chave pública.

PKC como Ferramenta de Criptografia

A criptografia de chave pública resolve um dos problemas de longa data dos algoritmos simétricos, que é a comunicação da chave usada tanto para criptografia quanto descriptografia ao mesmo tempo. Enviar essa chave por uma conexão insegura pode expô-la a terceiros, que conseguem ler qualquer mensagem criptografada com a chave compartilhada. Embora as técnicas criptográficas (como o protocolo de troca de chaves Diffie-Hellman-Merkle) existam para resolver este problema, elas ainda estão vulneráveis a ataques. Na criptografia de chave pública, por outro lado, a chave usada para criptografia pode ser compartilhada com segurança em qualquer conexão. Como resultado, os algoritmos assimétricos oferecem um nível de proteção mais alto quando comparados aos simétricos.

Uso na Geração de Assinaturas Digitais

Outra aplicação de algoritmos de criptografia assimétrica é a autenticação de dados através do uso de assinaturas digitais. Basicamente falando, assinatura digital é um hash criado usando os dados de uma mensagem. Quando essa mensagem é enviada, a assinatura pode ser verificada pelo destinatário usando a chave pública do remetente para autenticar a origem da mensagem e garantir que ela não tenha sido adulterada. Em alguns casos, assinaturas digitais e criptografia são aplicadas juntas, pois o próprio hash pode ser criptografado como parte da mensagem. Deve-se notar, no entanto, que nem todos os esquemas de assinatura digital usam técnicas de criptografia.

Limitações

Embora possa ser usado para melhorar a segurança de computadores e fornecer verificação da integridade de mensagens, o PKC tem algumas limitações. Devido às complexas operações matemáticas envolvidas na criptografia e descriptografia, os algoritmos assimétricos podem ser bastante lentos quando forçados a lidar com grandes quantidades de dados. Esse tipo de criptografia também depende muito da suposição de que a chave privada permanecerá secreta. Se uma chave privada for compartilhada ou exposta acidentalmente, a segurança de todas as mensagens criptografadas com sua chave pública correspondente será comprometida. Também é possível que os usuários percam acidentalmente suas chaves privadas e, nesse caso, torna-se impossível acessar os dados criptografados.

Aplicações da Criptografia de Chave Pública

Esse tipo de criptografia é usado por muitos sistemas de computadores modernos para fornecer segurança a informações confidenciais. E-mails, por exemplo, podem ser criptografados usando técnicas de criptografia de chave pública para manter seu conteúdo confidencial. O protocolo SSL (Secure Sockets Layer), que possibilita conexões seguras a sites da Web, também emprega criptografia assimétrica. Os sistemas de PKC foram até explorados como forma de proporcionar um ambiente seguro para votação eletrônica que potencialmente permitiria que os eleitores participassem das eleições a partir de seus computadores domésticos.

O PKC também se destaca no mundo das Blockchains e criptomoedas. Quando uma nova carteira de criptomoeda é configurada, um par de chaves é gerado (pública e privada). O endereço público é criado usando a chave pública e pode ser compartilhado com segurança para outras pessoas. A chave privada, por outro lado, é usada para criar assinaturas digitais e verificar transações, portanto, deve ser mantida em segredo. Depois que uma transação é verificada confirmando o hash contido na assinatura digital, essa transação pode ser adicionada ao ledger (livro-razão) da Blockchain. Esse sistema de verificação de assinaturas digitais garante que apenas a pessoa que possui a chave privada associada à carteira de criptomoedas correspondente possa liberar recursos dela. Deve-se notar que as cifras assimétricas usadas nas aplicações de criptomoedas são diferentes daquelas usadas para fins de segurança de computadores. O Bitcoin e o Ethereum, por exemplo, usam uma codificação especializada, conhecida como o Algoritmo de Assinatura Digital de Curva Elíptica (ECDSA), para verificar as transações.

Desde a segurança de computadores até a verificação de transações de criptomoedas, a criptografia de chave pública desempenha um papel importante na proteção de sistemas digitais modernos. Usando chaves públicas e privadas emparelhadas, os algoritmos de criptografia assimétrica resolvem os problemas fundamentais de segurança apresentados por cifras simétricas. Embora o PKC exista há muitos anos, novos usos e aplicações estão sendo desenvolvidos regularmente para ele, particularmente no espaço das Blockchains e criptomoedas.

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Like this post? Please share to your friends:
Como negociar opções binárias
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: