Indicadores Importantes Que Todos Devem Conhecer

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Indicadores Importantes Que Todos Devem Conhecer

Neste artigo, eu vou tentar apresentar alguns indicadores para o Meta Trader 4, que acho que são muito importantes para a negociação de opções binárias. É verdade que o próprio gráfico em si nos diz mais do que indicadores, mas, por outro lado, eles também são necessários e nos ajudam não só a encontrar o melhor momento para abrir um negócio, mas também facilitam a leitura e o trabalho de nossos gráficos.

4 Indicadores para a negociação de opções binárias que TODO MUNDO deve usar

Certo, talvez eu tenha ido longe demais. Não há necessidade de baixar e usar todos esses indicadores imediatamente, mas eu pessoalmente não posso imaginar o trabalho sem eles. Eu uso esses indicadores em todos os meus gráficos, independentemente se eu negociar usando linhas de tendência, linhas de Fibonacci ou se simplesmente estou seguindo a tendência.

P4L CandleTime

Visualização do indicador

Este indicador simples, fácil de entender e útil acrescenta uma pequena seta ao lado do candle atual e mostra quanto tempo falta para o fechamento do candle, o que é sempre conveniente, especialmente se você negocia com a IQ Option. Já vez que IQ Option não oferece opções que expiram após determinado tempo, mas que expiram no tempo exatamente especificado, como 11:00.

Em vez de uma expiração de 15 minutos, você pode ter também uma expiração de 20 ou 7 minutos.

TS_Market Price

Visualização do indicador

Este é outro indicador, que, em vez de ajudar com os negócios em si, facilita o trabalho e a orientação no gráfico. Seu objetivo principal e único é – exibir o preço atual do ativo escolhido com um rótulo grande e visível, e não com as letras minúsculas usadas no lado direito da janela do Meta Trader. Não espere nada além de facilidade e clareza com esse indicador.

Suporte e Resistência (Barry)

Finalmente, chegamos aos indicadores que nos ajudarão com a análise técnica. Há muitos indicadores que podem nos mostrar suporte e resistência e não estou dizendo que este é o melhor. Claro que todo mundo tem preferências diferentes e, portanto, recomendo testar vários indicadores e decidir por si mesmo. Eu pessoalmente uso esse.

Bandas de Bollinger

Visualização das bandas de Bollinger e indicadores de suporte e resistência

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Este é um dos indicadores mais básicos utilizados para a análise técnica desde a década de 80. Isso nos mostra a volatilidade do mercado e os preços dos ativos geralmente se movem dentro dos limites dessas zonas e saltam de um lado para o outro.

Este indicador está instalado no MT4 desde o início, mas eu recomendo que você utilize-o.

Como instalar indicadores?

  • Abra o Meta Trader 4, que já foi instalado.
  • No canto superior esquerdo, selecione “Abrir Dados da Pasta”.
  • Abra a pasta MQL4 e indicadores.
  • Extraia o indicador baixado para esta pasta.
  • Reinicie o MT4.
  • No menu superior, selecione Inserir ->Indicadores-> Personalizado (ou Tendência para as Bandas Bollinger)

Autor

Mais sobre J. Pro

Ao contrário do Stephen (o outro autor), ultimamente eu tenho pensado principalmente nos negócios online. Eu não tinha muito sucesso com dropshipping na Amazon e outras formas de ganhar dinheiro online, e só ganhava algumas centenas de dólares por ano. Mas então, as opções binárias chamaram minha atenção pela sua simplicidade. Agora fico feliz com isso, porque realmente vale a pena. Mais postagens

11 Principais indicadores econômicos que você precisa conhecer!

Início » Economia » 11 Principais indicadores econômicos que você precisa conhecer!

Você já ouviu falar dos indicadores econômicos? Caso seja um economista ou um estudioso de finanças, provavelmente sim. Se não, saiba que é quase obrigatório para qualquer pessoa que deseja entender um pouco mais de economia e mercado financeiro conhecer sobre o assunto.

De forma mais resumida, um indicador econômico é um índice que nos permite visualizar uma realidade econômica de maneira direta e quantitativa. É uma estatística que supõe uma medição de uma variável durante um certo período. Deve ser usado para conhecer uma determianda situação economica e realizar projeções para o futuro.

Quer entender a importância dos indicadores econômicos e conhecer os principais? Então acompanhe o texto e descubra!

Indicadores econômicos: por que devo conhecê-los?

Conhecer os indicadores é importante para qualquer investidor. Isso porque entender a situação econômica de um determinado lugar ou país pode ajudar o investidor a tomar uma boa decisão e planejar estratégias.

Vale destacar que o conhecimento em investimentos e a capacidade de tomar decisões é necessário para qualquer pessoa que deseje fazer qualquer tipo de aplicação no mercado financeiro. Contudo, dependendo do investimento desejado, a compreensão sobre a macroeconomia pode facilitar (e muito) esse processo.

Imagine, por exemplo, que você decidiu investir em um determinado título de renda fixa que lhe remunere uma taxa fixa + IPCA. Se você não entender o que é o IPCA, ficará difícil compreender qual será sua rentabilidade com este investimento, não é mesmo?

Quais são os principais indicadores econômicos?

Há inúmeros indicadores econômicos. Por isso, neste artigo, serão listados alguns dos principais, que são utilizados no país para calcular taxa de juros, inflação, valores contratuais como aluguéis e outros.

Tais indicadores são, normalmente, coletados do Banco Central do Brasil (BCB), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Confira-os a seguir.

1. PNAD

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua é realizada pelo IBGE. O Instituto produz inúmeros indicadores mensalmente, trimestralmente e anualmente sobre o mercado de trabalho brasileiro, que são importantes para o planejamento socioeconômico do Brasil.

A PNAD, especificamente, fornece dados sobre a quantidade de pessoas empregadas, desempregadas, taxa de ocupação e taxa de desemprego. Também traz a média dos rendimentos dos trabalhadores.

2. Produção Industrial

Torna-se muito difícil avaliar o desenvolvimento de uma região sem uma indústria que seja forte, competitiva e diversificada. A indústria, dentre todos os setores produtivos, é o setor que mais exerce influência no crescimento do produto agregado. E por isso há um indicador que pede a produção industrial do país.

Felizmente, a produção industrial nacional é considerada relativamente diversificada. Contudo, é imatura, pois ainda está em processo de especialização em diversos setores, bem como avançou pouco no fortalecimento de cadeias produtivas com produtos mais avançados tecnologicamente.

Caso esse cenário não mude, a contribuição da indústria para o crescimento da economia poderá reduzir no futuro. E, com isso, diminui o potencial de crescimento da economia.

3. Taxa Referencial (TR)

A Taxa Referencial (TR) foi implementada no Brasil durante o Goveno Collor. O cálculo da TR é realizado a partir da Taxa Básica Financeira, que consolida informações dos juros praticados pelos maiores bancos do país.

Este indicador é importante para calcular o rendimento da caderneta de poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

4. Salário Mínimo

Considera-se salário mínimo o menor valor a ser pago em uma relação de trabalho que a lei permite que os empregadores paguem aos seus empregados pelo tempo e mão de obra na produção de bens e serviços. Também é o menor valor que alguém pode vender sua força de trabalho.

Por isso, o salário mínimo é um dos principais indicadores econômicos do nosso país.

5. Balança Comercial

A Balança Comercial é um indicador econômico referente à relação entre o total de exportações e importações de bens e serviços de um país em um determinado período.

O total de exportações de bens e serviços precisa ser superior ao de importações para que possa ter um superávit no saldo da balança comercial. Caso o contrário ocorra, registra-se um déficit.

6. INPC

Outro indicador produzido pelo IBGE, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) é um dos principais do país sobre a variação mensal dos preços.

O INPC mede o quanto que varia o custo de vida das famílias com integrantes assalariados e com rendimento mensal de 1 a 5 salários mínimos mensais, o que corresponde a cerca de 50% das famílias brasileiras.

7. PIB

O Produto Interno Bruto é um importante e um dos mais utilizados indicadores na macroeconomia. O objetivo é metrificar a atividade econômica de uma região (pode ser cidade, estado ou país).

Se uma determinada região apresenta declínio no valor de seu PIB por dois trimestres consecutivos, é sinal de que sua economia está em uma recessão técnica.

Mesmo que seja um bom indicador de crescimento, o PIB não pode ser considerado um índice de desenvolvimento. Afinal, não são incluídos no seu cálculo dados como distribuição de renda, expectativa de vida, nível de escolaridade da população, desigualdade social e outros aspectos.

8. INCC

O Índice Nacional de Custo da Construção é produzido pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Ele é usado para medir a evolução dos custos das construções habitacionais nas capitais dos dezoito principais estados brasileiros.

9. Taxa SELIC

Muito conhecida pelos investidores, a taxa SELIC é a taxa básica de juros da economia brasileira. Utilizada como referência para calcular as demais taxas de juros que são cobradas pelo mercado e para decidir a política monetária do governo federal.

A Selic, inclusive, é um indicador bastante utilizado para referenciar a rentabilidade de alguns investimentos de renda fixa.

10. IGP-M

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) é utilizado para medir o movimento dos preços do mercado nacional. É calculados mensalmente pela FGV e divulgado no final de cada mês.

O IGP-M é utilizado para o reajuste dos aumentos da energia elétrica e dos contratos de aluguel.

11. INPCA/IPCA

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (PCA) é produzido pelo IBGE. Trata-se de um indicador oficial do Governo Federal para conferir metas inflacionárias.

O IPCA mede a variação do custo de vida das famílias brasileiras com assalariados que têm renda mensal de 1 a 40 salários mínimos mensais. Assim como a Selic, o IPCA é um dos principais indicadores econômicos para referenciar a rentabilidade de investimentos, especialmente no âmbito da renda fixa.

Há outros indicadores econômicos?

No site oficial do Banco Central do Brasil é possível conferir diversas outras informações sobre outros indicadores econômicos importantes. Veja alguns deles encontrados no site do Bacen:

  • Índice do nível de emprego formal – Brasil;
  • Aplicações financeiras;
  • Fundos de Investimento;
  • Arrecadação do IPI por setores – Regime de competência;
  • Previdência Social – Fluxo de caixa;
  • Banco Central do Brasil – Operações cambiais;
  • Valor da cesta básica em 17 capitais (municípios)

São muitos os indicadores econômicos e financeiros, mas vale a pena conferir alguns deles e ir conhecendo aos poucos estas informações. Afinal, os indicadores econômicos são importantes para entender como a economia do país está se comportando.

É essencial que investidores entendam e saibam os principais indicadores do mercado, a fim de ter maior assertividade na hora de investir. Portanto, estude-os e amplie seus conhecimentos!

E você, já conhecia algum desses indicadores? Então continue seu aprendizado sobre finanças e aprenda a definir o seu perfil de risco!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Autor

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

6 indicadores que todo empreendedor deveria conhecer

O que os indicadores financeiros dizem sobre a sua empresa e como usá-los para crescer

São Paulo – Medir os resultados de uma pequena empresa costuma ser motivo de alegria para os empreendedores quando os números são positivos. Com desempenho abaixo do esperado, muitos empresários acabam se dedicando mais ao atendimento do que à gestão, deixando de lado análises importantes para fazer o negócio andar.

Mesmo sem especialização em finanças, é possível fazer um rápido diagnóstico da saúde da empresa com poucos indicadores. “Ter alguns números na mão no final do mês ajuda a ter um grande diagnóstico. Isso faz com que o empreendedor consiga delegar outros indicadores para outras pessoas”, diz Maurício Galhardo, especialista em finanças e sócio-diretor da Praxis Business.

Com estes dados, o empresário consegue também tomar decisões para melhorar as contas. “A gente tem alguns indicadores que são clássicos para o controle e gestão de uma empresa, para ela navegar com certa segurança. Os principais indicadores são os financeiros”, explica Edison Kalaf, professor de empreendedorismo e inovação da Business School São Paulo (BSP).

Além de conhecer os números, é trabalho do gestor avaliar se eles são bons ou não. “Os indicadores são importantes e precisam vir acompanhados de uma evolução. Tem que olhar o indicador e a tendência e comparar isso com o mercado”, ensina Kalaf. “Outra questão é o comparativo mês a mês com a meta e com outros meses no decorrer do tempo”, complementa Galhardo.

Este é o principal indicador que os empresários costumam acompanhar. “O faturamento é o grande indicador de qualquer negócio, indica quanto está vendendo e o dinheiro que vai trazer para o negócio”, define Galhardo.

Por isso, a primeira forma de medir o resultado é saber se você está vendendo e fazer a comparação com a meta estabelecida no planejamento. “A relação entre a margem de lucro e o faturamento pode mostrar o risco da empresa. Se para ter uma margem aceitável, tem que ter um faturamento muito alto, isso indica um risco alto. Se não conseguir vender, a margem de lucro fica negativa”, diz Kalaf.

Se o faturamento estiver abaixo do esperado, é preciso pensar em novas estratégias de marketing e na busca de novos clientes.

Ainda com os dados de faturamento em mãos, é importante compará-los com os de recebimento. “Faturamento é diferente de recebimento. Muita gente acha que vendeu bem, mas às vezes não está recebendo”, indica Galhardo. Ou seja, se o empresário vende muito a prazo ou sofre com inadimplência, pode haver esta diferença. “O ideal é ter o recebimento mais perto possível do faturamento”, diz.

Para resolver este problema, é preciso fazer uma varredura nos inadimplentes e criar um programa de cobrança mais eficiente.

Aqueles custos que não variam com o faturamento são os chamados fixos. “Custo fixo baixo é um dos grandes conceitos que tem que ser mantido em pequenos e médios negócios. A tendência de descontrole de custos é muito grande, principalmente em empresários menos experientes”, alerta Kalaf.

Por isso, o controle do custo fixo tem que ser muito rígido. “A mudança no custo total variável é mais aceitável, se está vendendo mais e aumenta o custo é positivo”, explica.

O valor médio por venda ajuda a entender a dinâmica do negócio. Há duas formas de medir esse indicador: por venda ou por cliente. “Se medir por cliente, vai entender quem são os melhores, e pode mudar a forma de atendimento e ter uma negociação diferenciada”, diz Galhardo.

No varejo, o ticket médio por venda costuma ser o principal indicador. “É pegar o volume de faturamento e dividir por volume de vendas fechadas. Isso é interessante para saber se está vendendo itens de menor ou maior valor. Ele pode ser calculado por vendedor também”, ensina o especialista em finanças.

Muitas vezes, o problema no ticket médio pode ser resultado de vendedores pouco capacitados. Ofereça treinamentos para ensiná-los a vender mais por clientes e também para dominarem a lista de produtos oferecidos.

5. Nível de endividamento

Outro fator que merece atenção do empresário é o nível ou grau de endividamento. Muitas vezes, a empresa fecha no positivo, mas o pagamento de juros e dívidas consomem mais do que o lucro. “No Brasil, como o crédito é caro, é importante ficar de olho no nível de endividamento. O ideal é não trabalhar com banco, mas isso acontece e tem que ter um controle muito rigoroso dos empréstimos”, ensina Kalaf.

O percentual do lucro de uma empresa pelo faturamento em um determinado período ajuda a entender o caminho do negócio. “A maior parte dos empresários controla muito as vendas e não o lucro”, diz Galhardo.

Se a empresa tem faturamento dentro do esperado, mas não sobra dinheiro significa que há um problema de gastos. “Tem que ir na parte de custos e tentar resolver”, sugere o especialista. Pesquise sobre a lucratividade média do seu setor e da concorrência para avaliar se o negócio está indo bem.

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Like this post? Please share to your friends:
Como negociar opções binárias
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: