Melhor Comparacao de Provedores de Carteira

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Contents

Melhor Comparação de Provedores de Carteira

CORRETOR OFERTA DISPOSITIVOS COMÉRCIO AGORA / REVISÃO
Ativos: 250+
Min. Comércio: $1
Pagamentos de 1 dia
*Taxa de retorno: 92%
Revisão da opção IQ
Sistema de pagamento OFERTA DISPOSITIVOS COMÉRCIO AGORA / REVISÃO
Trabalhar com
Corretores de Forex e Opções

Um teste abrangente de provedor de carteira pode ajudar qualquer pessoa interessada em investir em moedas digitais. Se você deseja comprar Bitcoins, Ethereum, Litecoin ou uma das muitas outras criptomoedas, deve cumprir um dos requisitos básicos: você deve possuir uma carteira eletrônica. Este é o equivalente virtual da bolsa em que mantemos moedas reais. Nossa análise da Carteira virtual mostra quais tipos de carteiras existem, quais diferenças e semelhanças elas têm e quais critérios considerar ao escolher a carteira criptográfica correta.

Como funcionam as carteiras

A comparação da moeda TradingFat não está tão longe quanto você poderia esperar. Porque ambos cumprem o mesmo benefício: são necessários para manter ativos pessoais e realizar transações de pagamento. Com a diferença de que uma carteira é uma sequência aleatória de caracteres digitais. Os participantes de uma rede geralmente podem usar o banco de dados público para ver a quantidade de moeda digital em uma carteira. No entanto, eles não têm acesso aos ativos e também não conseguem entender quem os possui.

Para explicar como a Carteira virtual é acessada, a Carteira Bitcoin serve como um exemplo prático. Durante anos, o Bitcoin tem sido o líder de mercado entre as moedas digitais, razão pela qual uma comparação de carteira faz sentido para os interessados. Os proprietários podem acessar os Bitcoins armazenados na carteira por meio da chave pública. Isso deve ser mantido com o máximo cuidado e não compartilhado com os outros. Porque é válido: quem possui a chave privada automaticamente tem acesso a todos os bitcoins armazenados na carteira. Em caso de perda, não há instância central para a qual a pessoa em questão possa recorrer. Ainda é difícil provar que você possui bitcoins porque não é um bem físico. Além disso, as chaves privadas são anônimas e não contêm informações sobre o nome ou endereço do proprietário.

Além de armazenar a chave privada, as carteiras também são responsáveis ​​pelo gerenciamento das chaves públicas. A diferença para a chave privada é que as chaves públicas são compartilhadas com outros proprietários de Bitcoin para iniciar uma transação. O destinatário da transação Bitcoin deve, portanto, informar o remetente de seu endereço de carteira (= chave pública) para que o BTC possa mudar de propriedade. Deve-se observar que cada carteira pertence apenas a uma chave privada, mas para cada transação uma nova chave pública pode ser gerada, atribuída exclusivamente a essa carteira. A tarefa das carteiras é, portanto, também a administração de todas as chaves.

Opção de QI Fornecedor de carteira Opção de QI convencida na comparação de provedores de carteira. Experiências da carteira: que tipos existem?

Анализ кошелька говорит, что нет лучшего кошелька, который бы отвечал потребностям всех пользователей. Поскольку у каждого владельца криптовалюты свои критерии безопасности, стоимости, гибкости и т. Д., У нас есть несколько разных производителей в нашем сравнении поставщиков кошельков. По сути, необходимо различать два типа кошельков: горячие и холодные кошельки.

Теплые кошельки обеспечивают постоянную доступность

Горячие кошельки – это цифровые сумки, к которым можно получить доступ через Интернет в любое время. Почти все криптовалютные платформы также представляют собой «горячий кошелек», так как депонирование и сохранение криптовалюты на счете клиента возможно. Кроме того, в нашем сравнении с кошельком есть много других провайдеров, которые предлагают горячие портфели без интегрированной торговой платформы. Однако тем, кто заинтересован в такой форме сохранения цифровых активов, следует помнить, что горячие кошельки всегда представляют высокий риск для безопасности. Поскольку они недоступны только для владельца из любого места, даже злоумышленники могут использовать дыры в безопасности системы и, таким образом, получить доступ к данным.

Поэтому лучше использовать теплые кошельки только для хранения небольших сумм соответствующей валюты. Существует всегда гибкий доступ к некоторым цифровым ресурсам, не подвергая все имущество ненужным опасностям.

Холодные кошельки представляют высочайшую безопасность

Где еще, если не в горячем портфеле, инвесторы могут сохранить свои активы? Ответ: в холодном кошельке. Опыт показывает, что они могут быть намного безопаснее, потому что они не подключены к Интернету. Как и кошельки, в частности защита личных ключей на переднем плане, холодный кошелек может быть создан с помощью самых простых инструментов – для этого достаточно слайдов и карандашей. Ключ отмечен и хранится в максимально возможной безопасности. Пока никто не имеет к нему доступа, активы в BTC, ETH, LTH или других валютах также будут защищены от хакерских атак.

Таким образом, в тесте Wallet Vendor найдено множество аппаратных кошельков, особенно для безопасного хранения устройств, созданных с использованием закрытого ключа. Многие едва ли больше флеш-накопителей, а функциональность похожа. После того, как аппаратный кошелек подключен к компьютеру, планшету или смартфону через USB-кабель, кредитом можно управлять с помощью специального программного обеспечения или приложения. Существуют также настольные клиенты, которые можно использовать для управления криптовалютами без подключения к Интернету.

В сравнении портфеля, следующие холодные портфели:

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

  • Аппаратные кошельки
  • Бумажные кошельки
  • Настольные кошельки
  • Бухгалтерские аппаратные портфели: Ledger предлагает так называемые аппаратные портфели
  • Обзор портфолио: онлайн и онлайн портфолио

Поскольку все виды кошельков до сих пор были поверхностно описаны, мы сосредоточили наше внимание на следующем шаге в подробном представлении всех решений в нашем анализе кошельков. Первоначально основное внимание будет уделяться онлайн или онлайн-портфолио. Однако это не два разных типа, а всего лишь два общих названия одного и того же продукта.

Интернет-провайдеры управляют закрытыми ключами онлайн на сервере. Как уже упоминалось, например, торговые платформы Bitcoin, Ethereum и Co. также обычно представляют собой онлайн-кошелек одновременно, что всегда имеет место, если криптовалюты также могут храниться на торговом счете. Однако существуют также биржи и криптовалюты, которые не принимают активного участия в процессе оплаты, а предлагают только платформу для прекращения предложений. В этом случае онлайн-кошелек не предоставляется.

Постоянная доступность, безусловно, самое большое преимущество портфеля.

Однако опыт последних лет показал, что это тоже его самая большая слабость. Поскольку закрытые ключи всех кошельков хранятся централизованно, хакеры имеют возможность получить к ним доступ посредством целенаправленной атаки. Инвесторы могут защитить себя от больших убытков, сравнивая портфельных провайдеров, обращая внимание на безопасность.

Смартфон кошельки в деталях

Многие из пунктов, которые относятся к веб-кошелькам, могут быть переведены 1: 1 на кошельки смартфонов. Они предлагают максимально возможную гибкость и доступность средств шифрования, поскольку смартфоны теперь, несомненно, относятся к числу устройств, которые всегда носят их владельцы. Закрытый ключ хранится непосредственно на устройстве, поэтому адрес кошелька может быть передан в считанные секунды, например, с помощью кода QR или NFC. Таким образом, цифровые деньги удобно использовать для оплаты в соответствующих терминалах.

Обратите внимание, что мобильные кошельки не являются полноценными клиентами, которые предоставляют одновременный доступ ко всей криптовалютной сети. Например, размер биткойн-блокчейна теперь превышает 150 гигабайт, которые для этой цели необходимо загрузить на устройство – в случае смартфонов это практически невозможно. Поэтому в кошельках смартфонов все чаще используется упрощенная проверка платежей (SPV), которой необходимо хранить только небольшую часть базы данных на устройстве для проведения безопасных транзакций. Однако пользователи мобильного кошелька должны быть очень осторожны с устройством и регулярно делать резервные копии. В противном случае потеря или кража смартфона также лишает доступа к кошельку.

Blockchain.info AppBlockchain.info предлагает приложение для iOS и Android

Упомянутые выше клиенты, которые скачивают полный образ блокчейна, ведут нас прямо к настольным кошелькам. То, что многие заинтересованные стороны не знают о тестировании провайдера кошелька: например, если вы используете клиент Bitcoin Bitcoin Core, вы автоматически получаете настольный кошелек. Это в равной степени относится и к другим криптовалютам. Программы, которые предоставляют доступ к криптовалютной сети, также могут использоваться для получения и отправки BTC. Кроме того, они отвечают за управление открытыми и закрытыми ключами.

Тем не менее, клиенты не единственные настольные кошельки, есть несколько других поставщиков. Как правило, они предоставляют ряд функций, фокусируются на таких вопросах, как безопасность или анонимность, или адаптированы для использования на этих платформах:

A grande vantagem das carteiras de desktop é que outro computador atrás de um firewall não pode acessá-las. Eles pertencem às chamadas carteiras frias, que não estão conectadas à Internet e são adequadas para o armazenamento de uma grande quantidade de uma moeda digital. Como resultado, eles não são flexíveis. Quem está na estrada e quer ter os ativos na carteira da área de trabalho, isso não tem possibilidade.

Carteiras off-line: gadgets úteis com um aspecto de alta segurança

Se você deseja proteger sua fortuna criptografada idealmente contra acesso não autorizado, pode procurar outra forma de carteiras frias: carteiras de hardware. Agora, existe uma gama completa de fornecedores que fornecem dispositivos em diferentes tamanhos e modelos. A maioria dos dispositivos tem formato e tamanho semelhantes aos de um pendrive USB padrão e, portanto, encontra espaço em qualquer bolso. Isso os torna adequados para uso móvel. No entanto, é recomendável usar carteiras de hardware para armazenar grandes quantidades de moedas digitais e manter os dispositivos com segurança. Para esse fim, por exemplo, o cofre interno ou um cofre em questão. Os proprietários de criptografia podem se proteger contra perda por roubo, adicionando um PIN ou senha segura à carteira.

No entanto, as carteiras de hardware são conectadas a um ponto que não é encontrado em muitas outras soluções de carteira e torna absolutamente necessária uma comparação de carteiras: custos. A compra do equipamento custa dinheiro, enquanto muitas outras soluções de carteira estão disponíveis gratuitamente. A maioria dos dispositivos está na faixa de 70 a 250 euros, com carteiras de hardware também disponíveis no segmento de preço superior. No entanto, os interessados ​​em usar uma carteira de hardware geralmente estão vinculados à sua disponibilidade. A demanda por soluções de armazenamento seguro para Bitcoin and Co. é enorme, e é por isso que nem sempre todos os dispositivos estão disponíveis imediatamente.

Site MyEtherWalletTambém MyEtherWallet convenceu-se com sua oferta em nossa comparação Wallet Carteiras de papel: armazenamento via QR code

Essa é uma maneira bastante simples de manter a chave privada, mas ao mesmo tempo bastante segura. Embora toda a cadeia tenha que ser anotada nos primeiros dias, agora existem programas que imprimem a chave pública e a privada como um código QR em uma folha de papel. O acesso à sua própria carteira é feito através da digitalização da chave privada, portanto, ela nunca deve ser fornecida de imediato. O código QR da chave pública, por outro lado, pode ser passado para permitir uma transação em sua própria carteira. Ao laminar o papel, ele pode ser protegido da maioria das influências ambientais, mas pode ser destruído pelo fogo. Se não houver backup, o acesso à carteira será perdido.

Uma variação das carteiras de papel são moedas nas quais as chaves foram gravadas. Dessa forma, é possível pagar em forma física com uma moeda, mesmo que seja uma moeda digital. A experiência da Wallet com essa forma de armazenamento mostra que essa moeda é quase indestrutível, mas devido ao pequeno tamanho, ela pode ser perdida rapidamente. Além disso, a chave privada deve ser entregue imediatamente, se o proprietário não puder fazer essa gravura. Novamente, isso representa um risco à segurança.

Por que uma comparação de carteira é importante?

O menu Wissen_varianteAssim como as soluções Wallet são diferentes, também são as demandas dos proprietários de moedas criptográficas. Quem decide sem comparação anterior com o provedor da Carteira virtual ou solicita experiências de outros usuários da Carteira virtual para uma solução, geralmente escolhe uma com a qual ele não está 100% satisfeito no final. Especialmente ao investir em criptomoedas, mas todos os fatores devem estar certos para alcançar o melhor resultado possível – afinal, às vezes, há muito dinheiro em jogo.

O líder de mercado Bitcoin pode ser usado como exemplo neste ponto ideal. O preço aumentou tanto nos últimos anos que atingiu um valor de pouco menos de US $ 20.000 por BTC. Embora o preço tenha sido corrigido significativamente mais baixo novamente, rapidamente fica claro em quais dimensões os investidores agora precisam mudar se desejam construir uma pequena fortuna em criptomoedas. Portanto, é ainda mais importante que isso possa ser protegido em um local onde esteja protegido contra acesso não autorizado. Um modelo possível pode ser manter a maior parte do que está em uma carteira fria e distribuir quantidades menores entre várias carteiras quentes, onde elas estiverem prontamente disponíveis.

Por exemplo, este sistema também usa grandes trocas de criptografia. Até 98% dos depósitos são armazenados em carteiras frias, onde são protegidos contra acesso externo. Somente o pequeno restante está disponível em carteiras quentes para atendimento imediato de solicitações de pagamento. As trocas criptográficas são um alvo regular de ataques de hackers, portanto, eles precisam se proteger contra essa forma de ameaça. Se um ataque for bem-sucedido, apesar das medidas de alta segurança, apenas uma pequena parte dos ativos de criptografia será perdida.

Site da Carteira ExodusOutro Fornecedor de Carteira – Carteira Exodus

Esses critérios devem ser levados em consideração no relatório de teste da Carteira virtual do Google.
teste de provedor de carteira tradingBeim por potenciais compradores, alguns fatores devem receber atenção especial. Somente então é possível que o produto selecionado atenda perfeitamente aos requisitos. Como já foi dito, o investimento em criptomoedas está agora associado a um alto gasto de capital, portanto, nenhum aspecto deve ser deixado ao acaso. Os investidores devem prestar atenção às seguintes propriedades ao comparar a Carteira virtual:

Custos: as carteiras de hardware estão sempre associadas aos custos iniciais. Outras soluções são geralmente gratuitas, mas ocasionalmente também associadas a taxas. Segurança: Cold Wallets oferece segurança extremamente alta, mas muitas soluções Hot Wallet correm o risco de perda ou acesso de terceiros.

Flexibilidade: ao usar uma carteira quente, os ativos de criptografia estão disponíveis o tempo todo. Por outro lado, o Cold Wallets não pode ser acessado de fora.
Disponibilidade: Dependendo do modelo, as Carteiras de hardware podem enfrentar gargalos na entrega e aumento da demanda.
Suporte: existe uma chance de ajuda quando se trata de problemas com a Carteira virtual. Idealmente, o suporte deve estar disponível em alemão ou pelo menos em inglês.
Conclusão: a comparação da carteira vale a pena para o investidor
Оказывается, что нет единственного способа хранить активы в цифровом виде в биткойнах и других криптовалютах. Не существует абсолютного лучшего, каждый вариант имеет свои преимущества и недостатки, как показывает наш опыт в Wallet. Поэтому в прошлом была создана комбинация нескольких решений, чтобы можно было сбалансировать недостатки одного портфеля с преимуществами другого. В настоящее время, с десятками поставщиков на рынке, детальное сравнение вариантов может быть выгодным для инвестора.

Carteira ativa ou passiva de investimentos? Qual é mais rentável?

Há diferenças de rentabilidades entre os investimentos de uma carteira ativa ou passiva?
Veja, na atualização até abril/20, como ambas estão rendendo dentro do meu portfólio e as últimas movimentações mensais dos ativos.
Será que vale a pena buscar mais liberdade de tempo entregando-se passivamente aos fundos de investimentos?

O debate entre abraçar uma carteira ativa ou passiva para os seus investimentos rende assunto na finansfera, como mostraram artigos dos blogs do Uó e do Frugal. As dúvidas principais no debate é:

  • vale a pena perseguir uma melhor rentabilidade em uma carteira ativa, mesmo que isso demande mais tempo da rotina?
  • ou é melhor aceitar um rendimento menor de uma carteira passiva, e, consequentemente, ter mais liberdade em nossa vida?

O equilíbrio entre essas alternativas é a resposta mais fácil. Porém, com a idade passando e com o patrimônio consolidando, a cada ano, a independência financeira, tenho procurado deixar a balança pender mais para o tempo livre, preferindo dedicá-lo mais à estrada do que com a mala.

Com esse novo viés e objetivo de melhorar a otimização das horas dedicadas à gestão financeira, em 2020 comecei a transferir parte da minha carteira pessoal de ativos para fundos de investimentos, e com isso, diminuir meu tempo utilizado no trabalho de performar cada vez melhor no mercado de capitais. Talvez seja a segunda etapa na viagem lenta à plena liberdade financeira.

O objetivo na comparação das rentabilidades

Esse texto é um acompanhamento da rentabilidade das duas carteiras: a primeira sob minha própria gestão (realizada através do método de Alocação de Ativos) e a segunda, composta de um mix de fundos de investimentos, em diferentes corretoras de valores.

Inicialmente, mostro a situação da alocação percentual de cada carteira através das classes dos ativos. Isso é importante na comparação: procuro manter uma alocação semelhante em ambas, mesmo com algumas dificuldades comentadas abaixo.

Posteriormente, apresento a rentabilidade, atualizada mensalmente, de cada uma delas. Se, ao longo do tempo, a segunda mostrar uma rentabilidade consistente, acima daquela que preciso (medida pela TNRP) para manter meu portfólio em um nível confortável, aumentarei seus aportes gradualmente.

Hoje, no início de maio de 2020, a participação da carteira passiva dentro do portfólio está em 36,11%.

A alocação de ativos em cada carteira de investimentos

Manter uma alocação de ativos semelhante entre as duas carteiras de investimentos não é tão simples quando existe um percentual grande de fundos multimercados em sua composição. Como não se sabe previamente a alocação de cada um deles, o valor será sempre uma estimativa.

Como é uma estratégia recente, ainda tenho muito a aprender com ela, e é natural que vá aparando algumas arestas com o tempo. Veremos as alocações atuais das carteiras ativas e passivas na sequência.

Os papéis que fazem parte da carteira ativa de investimento são as ações, fundos imobiliários, títulos de crédito privados como CDB, LCIs e debêntures e fundos de investimentos com o objetivo de investimento em apenas um ativo, como o dólar, ouro e títulos do tesouro direto Selic. Nesse caso, os devidos rebalanceamentos dos ativos são de minha total responsabilidade.

Já quaisquer outros fundos de investimentos que incluam uma gestão ativa de terceiros, sejam fundos multimercados, de ações ou de crédito privado, ou ainda, as carteiras digitais rebalanceadas por robôs de investimentos, estão contidos na carteira passiva de investimentos.

A alocação da carteira ativa de investimentos

Renda fixa

A alocação de renda fixa voltou a cair em abril: do pico de 43,12% em outubro de 2020, está atualmente em 34,66% do total. A variação desse mês não foi oriunda de movimentações de portfólio na carteira, mas sim uma queda indireta em função de aumentos de outros ativos, como ações e câmbio. Nos últimos dois meses os investimentos em juros longos foram prejudicados pelo aumento das taxas longas, e, caso o estresse econômico diminua, é possível que seu percentual aumente levemente no futuro.

No terrível mês de março, eu havia resgatado 3/4 da reserva de oportunidade (restando pouco mais de 3% do total da carteira) e aloquei em mais ações e FIIs. Em abril, não houve movimentações nesse pilar.

Meu limite mínimo de atribuição na renda fixa havia sido estabelecido em 40% do portfólio, mas as expectativas de retornos atuais para essa modalidade nos últimos meses, desencorajam novos investimentos. Estabeleci por ora um limite mínimo de 35% para esses investimentos na minha carteira ativa para realizar novas movimentações. Ao mesmo tempo, vamos refletindo para onde o mercado está caminhando.

Dentro do pilar, estou procurando alternativas para recompor a reserva de oportunidade. Nesse mês de maio tenho dois vencimentos de títulos de crédito privado, que, exceto em maiores volatilidades do mercado, irá para recompor a reserva de oportunidade.

Renda variável: ações

O percentual de ações estava sendo mantido constante até o mês de março, em torno de 27 a 29%. No mês de fevereiro, apesar da queda do mercado, reforcei as posições e o percentual atingiu seu valor máximo, de 29,79%.

Porém, em março, apesar das realocações da reserva de oportunidade, dólar e ouro para a renda variável, o percentual caiu a 25,11%, o menor até então. Apesar de ainda ter, no momento, alguma gordura para queimar, aguardei um pouco mais para comprar até que tenhamos uma clareza maior do impacto do coronavírus no mercado financeiro. Reforcei posições em CVCB3, RLOG3, COGN3, ABEV3, ELET3, BPAC11 e ITSA4.

Em abril não fiz movimentações, deixando a carteira se acomodar um pouco. A alocação atual por setores sempre foi maior em combustíveis e mineração (resquícios do tempo onde mantinha um valor razoável de PETR4 e VALE3 para maximizar meus ganhos em vendas cobertas de opções – agora estou esperando um bom momento para vender parte da posição). Porém, em março, as elétricas tomaram à frente, uma vez que caíram bem menos do que as primeiras, apesar da recuperação de abril. Em seguida temos varejo, bancos e siderúrgico. Veja a distribuição total mais abaixo, incluindo os FIIs.

Renda variável: fundos imobiliários

Os fundos imobiliários entraram para valer na minha carteira de investimentos um pouco mais tarde, há menos de dez anos. De uns dois anos para cá retornei mais atenção a eles em virtude da queda dos juros. É uma forma de receber mais dividendos com alguma previsibilidade, embora a valorização em 2020 corroborou meu pensamento que muitos deles estavam com os preços meio esticados, mesmo com a correção no início de 2020.

O que ocorreu em março, entretanto, estava fora de qualquer previsão. O IFIX caiu quase 16% e o percentual de fundos imobiliários na carteira, mesmo com as compras do mês, caiu para 17,58%. Comprei HSML11, RBRP11 e reforcei posições em logística, com GGRC11 e FIIB11. Ainda planejo alcançar o limite de 20% com esses ativos, mas continuarei realizando vendas parciais caso algum ativo ultrapasse o limite individual de exposição.

Em abril, não houve movimentações significativas e o percentual de alocação caiu a 17,13, mesmo com a valorização do IFIX no mês. Isso porque eu vendi parte das cotas de fundos de escritório, principalmente monoativos como o RNGO11 e educacionais como FCFL11, além de um pequeno percentual de HGRE11. Esse dinheiro ainda está na carteira. Estou estudando migrar parte desses recursos para um FoF como o MGFF11, seguindo a ideia de manter menos ativos na minha carteira e automatizar os rebalanceamentos.

Veja abaixo os gráficos de alocação entre os ativos de renda variável (abra a imagem em uma nova guia para ampliar).

Câmbio

A participação histórica do câmbio na minha carteira sempre ficou em torno de 10%. Com a valorização recente das moedas e, principalmente dos metais preciosos nos últimos meses, principalmente em março e abril, os fundos tiveram rentabilidades altas e elevaram o percentual além de 20%, bem acima do final de 2020, quando havia fechado em 13,10%. E isso ocorreu mesmo com alguns rebalanceamentos que fiz para comprar ações e fundos imobiliários.

Teoricamente, utilizando o método de alocação de ativos eu já deveria ter vendido grande parte desses ativos para restabelecer o percentual de 10%. Porém, já comentei por aqui que muitas vezes faço uso de alguns vieses, atropelando um pouco a teoria. Mas, como eu já vinha falando, eu acredito que o mundo estava meio estranho, com a profusão de juros negativos. Eu me perguntava: a China volta a crescer como antes? E quem garante a veracidade de seus números? Ela, como a Rússia e demais países estão comprando ouro demais. Enfim, por receio de não estar entendendo muito bem o que estava acontecendo, deixei esse percentual subir um pouquinho.

Em março vi que a estratégia estava correta, porém, por outros motivos. Quem imaginaria que a crise do coronavírus iria chegar a tanto? Ou, aprofundando mais um pouco, será que essa é a real crise? Ou será que ela está sendo usada como pretexto para algo muito pior?

No momento, pretendo manter o percentual mínimo de câmbio a 20% do patrimônio. Ainda precisamos entender melhor o que está ocorrendo. Enquanto isso, sem movimentações bruscas, somente pequenas realocações. O importante é preservar caixa, e os ativos descorrelacionados podem ajudar nesse processo. Em abril essa alocação ficou em 21,98%.

Segue, enfim, o resumo da alocação da minha carteira ativa de investimentos. Uma evolução mensal do percentual tanto da carteira ativa, quanto passiva, pode ser vista ao final da seção no gráfico interativo.

A alocação nos fundos de investimentos (carteira passiva)

Como comentei anteriormente, a escolha de priorizar os fundos multimercados tem uma razão específica. Primeiro, se estou migrando parte de meu patrimônio para uma gestão de terceiros, é porque eu preciso confiar na capacidade técnica dos gestores. E um fundo multimercado é o produto onde eles podem exercitar mais seus conhecimentos, dada a flexibilidade de classes de ativos para investimentos que possuem.

Para manter uma alocação diversificada, também escolhi gestores puros de ações e de crédito privado. Lembro que os únicos fundos que não estão nessa carteira são os fundos pós-fixados, que uso para uma reserva de emergência e para aproveitar oportunidades pontuais. Ou seja, estão em minha gestão própria.

Vamos dividir essa gestão passiva em duas classes: os fundos de investimentos tradicionais e os fundos de previdência privada. Cada um possui particularidades diferentes.

Os fundos de previdência privada

Os fundos de previdência privada estão contidos nos cálculos de rendimentos dos fundos da minha gestão passiva, mas não os considero para o estabelecimento da alocação ideal da carteira. Como assim?

Eu adquiri esses fundos (são três com gestões diversificadas) na época em que ainda era empregado. A empresa contribuía com uma parte dos aportes, e eu usava o abatimento de 12% na minha declaração anual de imposto de renda.

Desses três fundos, mantive dois sem movimentação até hoje (embora tenha alterado a gestão duas vezes). Essa estratégia foi posta em prática em função do fato de que esses fundos estavam sob a tributação regressiva, e terão seus últimos aportes incluídos na alíquota mínima de 10% de imposto de renda a partir do mês que vem.

O outro fundo estava sob tributação progressiva, e foi abordado através de uma estratégia diferente. Todos esses anos, como eu não tinha renda tributada na fonte (salário), fiz o máximo de saques anuais (uma média de R$ 28.000,00) de forma que eu recebesse de volta o imposto de renda retido na fonte de 15%, na declaração anual simplificada. Ele ainda possui um saldo razoável e acredito que precisarei de mais uns dez anos para zerá-lo.

Voltando à questão colocada no início dessa seção: esses fundos possuem uma estratégia própria. Para os dois primeiros, tendo a mantê-los como planos sucessórios, devido à facilidade de transferência aos familiares. O terceiro, eu planejo zerá-lo com o tempo. Ou seja, os três estão fora da estratégia de incrementar as rentabilidades de minha carteira passiva.

Eles estarão fora dos objetivos da alocação, mas farão parte do ranking de rentabilidade, uma vez que são fundos arrojados:

  • O dois primeiros são fundos de fundos (FoF) e possui uma alocação média de 40% em fundos multimercados e 23% em renda variável;
  • O terceiro é um fundo de crédito privado que vem obtendo boas rentabilidades históricas.

Ou seja, os três são aptos a participar da rentabilidade dos fundos de investimentos de terceiros. Sua alocação dentro da carteira passiva de investimentos já foi de mais de 57%, mas hoje está em 50,55%, devido a novos aportes nos fundos de investimentos.

Os fundos de investimentos

O percentual restante da carteira passiva, 49,45%, é composto por 19 fundos de investimentos, sendo que “um” deles considero como a união das 4 carteiras digitais operadas com robôs de investimentos, cuja rentabilidade eu comparo mensalmente.

Como comentei acima na seção dos PGBLs, não vou considerá-los na alocação a ser perseguida, uma vez que os objetivos são diferentes. Nessa carteira de fundos de investimentos, o objetivo é a renda passiva, e vou gerenciar a alocação de fundos multimercados, ações e crédito privado separadamente. Os fundos da carteira passiva são os seguintes:

  • Fundos Multimercados
    1. Fundos dos robôs digitais (Magnetis, Vérios, Monetus e Warren)
    2. Adam Macro Strategy II D60 FIC FIM
    3. Legacy Capital FIC FIM
    4. Kinea Chronos FI FIC
    5. Kapitalo Kappa D FIC FIM
    6. Vítreo FoF Melhores Fundos
    7. Vítreo Money Rider Hedge Fund
    8. Dahlia Total Return FIC FIM
  • Fundos de Ações
    1. Alaska Black FIC FIA II BDR Nivel I
    2. Brasil Capital 30 FIC FIA
    3. Fama FIC FIA
    4. Bogari Value D FIC FIA
    5. Perfin Foresight Inst FIC FIA
    6. Indie FIC FIA
  • Fundos de Crédito Privado e/ou Juros Longos
    1. Capitalys Pan FIC FIM Cred Priv
    2. Brasil Plural FIC FIRF IMA-B
    3. Kinea Infra (KDIF-FID01B0)
    4. Itau IMAB ID ETF
    5. Perfin Apollo Energia

A partir de abril de 2020, desmembrei a categoria de fundos de fundos (FoFs) da alocação de fundos multimercados. A alocação atual dos fundos de investimentos, excluindo os 3 PGBLs, fechou dessa forma:

Individualmente entre os fundos, a carteira está bem diversificada, sendo que nenhum deles alcança o percentual de 15% do total e estão distribuídos em 5 corretoras diferentes. Para conhecer cada um mais a fundo, vale incorporar em sua rotina a leitura das cartas de seus gestores, as quais mantenho atualizadas em um drive virtual público para os leitores do blog.

Se houver interesse em como os percentuais evoluíram com o tempo, vejam abaixo o gráfico responsivo, onde é possível ver a evolução mensal. Caso contrário, passe para o próximo tópico para checarmos a rentabilidade atualizada das carteiras ativas e passivas de investimentos.

Comparação da rentabilidade da carteira ativa e passiva

A carteira de fundos de investimentos começou a ser estruturada em 2020. A composição da carteira passiva começou a tomar uma forma mais abrangente a partir de agosto, sendo que nos meses anteriores, a rentabilidade apresentada é função de um número menor de fundos.

Ou seja, os resultados de seus rendimentos são mais significativos nos últimos meses, em função de aportes em novos fundos, que não estavam presentes anteriormente. Esse processo ocorrerá no decorrer dos próximos meses, pois a ideia é ir aumentando cada vez mais o percentual da carteira passiva no portfólio geral.

Vamos à comparação, então?

Rentabilidades mensais x IPCA 5%

Para efeito de bechmark, ou índice de referência, escolhi o IPCA + 5% ao invés do CDI. Entendo que a queda da taxa de juros colocou o CDI como um alvo muito fácil de bater. No texto das rentabilidades das carteiras com os robôs de investimentos, eu também fiz a transição do CDI para o novo indicador, e lá faço mais considerações sobre essa alteração e sua fórmula de cálculo.

Desde janeiro de 2020 até abril de 2020, o quadro é o seguinte:

A carteira ativa foi constantemente melhor do que a carteira passiva até o mês de agosto, trocaram posições nos meses seguintes e apresentou piores resultados nos dois meses seguintes. Nos últimos 4 meses, no entanto, a performance é semelhante. Uma diferença considerável de alocação é a participação de fundos imobiliários na carteira ativa, que não são objeto de alocação dos fundos de investimentos da carteira passiva.

O mês de março de 2020 foi terrível, com uma rentabilidade negativa de 9,61% para a carteira ativa e 9,80% para a carteira passiva. Apesar de prejudicar muito a rentabilidade geral de ambas as carteiras, foi útil para testar a resiliência das estratégias em um mês onde o Ibovespa caiu 30%, o IFIX quase 16% e os juros longos, como por exemplo o IMAB-5 +, incríveis 11%. Ou seja, cerca de 70% da carteira ativa, que não estava em renda fixa pós-fixada e câmbio, sofreu com valores significantemente baixos. Tanto o ouro quanto o dólar subiram cerca de 15% e, junto com os rebalanceamentos durante o mês, ajudaram a fazer com que a rentabilidade mensal da carteira ficasse acima dos 10% negativos. Resiliência vista também na carteira passiva administrada pelos gestores de investimentos.

O mês de abril mostrou alguma recuperação no mercado de renda variável, e as carteiras tiveram bom desempenho, embora ainda distante para apagar as perdas do mês anterior.

Rentabilidade acumulada no período

Em todo o período desses 16 meses, o Ibovespa caiu 8,39% e o IMA-Geral, subiu apenas 8,47%. Através desses indicadores, seria previsível que uma carteira tradicional de ações e renda fixa sem rebalanceamentos, deveria ficar no zero a zero, não?

No entanto, em função dos ativos de câmbio e rebalanceamentos, a carteira diretamente administrada ainda traz uma rentabilidade de mais de 16% no período. Bem acima do IPCA+5% e, muito mais ainda, do CDI. Dependendo do tamanho da crise, veremos se ela estará bem posicionada para surfar uma recuperação.

As carteiras passivas mostraram boa performance em abril, mas bem inferior à carteira ativa. Ouvi, dentro das infinitas lives desses tempos, que muitos gestores se posicionaram um pouco mais cedo na renda variável e ainda não conseguiram obter valorizações expressivas. Há também uma particularidade especial no percentual de alocação de câmbio na carteira ativa que vem sustentando sua boa valorização comparativa nos últimos meses.

Para efeito de comparação, nesse período onde o IPCA+5% subiu 12,47%, o rendimento do CDI ficou em 6,98%, mostrando que é um indicador realmente mais desafiador, além de oferecer uma visão mais acurada da eficiência das rentabilidades no longo prazo.

É mais fácil pensar, para seu planejamento futuro, em uma rentabilidade real, acima da inflação, do que uma taxa de juros desalinhada dos princípios básicos da economia, como vem ocorrendo mundialmente. Veja mais sobre essa rentabilidade real em renda fixa ou variável: o que é melhor para seus investimentos?

A carteira ativa, gerenciada já há mais de 15 anos pela estratégia de alocação de ativos, está rendendo 131% do benchmark desde o começo de 2020, enquanto a carteira passiva, com os fundos de investimentos gerados pelas gestoras, sobe 61% do indicador. Pelo CDI, os números seriam 233% e 109%.

Pensamentos finais

Lembro que passamos por um mercado altista em 2020, inclusive para a renda fixa, com a redução dos juros longos e aumentos dos preços unitários dos títulos. Assim, as rentabilidades de ambas carteiras foram plenamente beneficiadas pelo momento. Já no primeiro trimestre de 2020 vimos uma situação adversa, com aumento de juros longos e uma enorme queda no mercado de renda variável. Só podemos confirmar o sucesso da estratégia com o tempo.

Meu objetivo nessas observações, que vão durar alguns anos, é certificar-me de que é possível migrar a maior parte da minha alocação da carteira ativa para a passiva, e, como expliquei no texto “independência financeira passiva ou ativa“, ter mais tempo, paz e tranquilidade. Afinal, quem não os desejam, né?

No início desse texto comentei sobre a TNRP. Essa é outra métrica que irei utilizar para as tomadas de decisões no futuro. TNRP significa “taxa necessária de remuneração do portfólio”, e ela fechou para mim no ano de 2020 em 2,6%. Esse número significa que eu preciso de uma remuneração anual REAL de 2,6% de meu patrimônio para poder viver bem com meu planejamento financeiro até eu passar para o lado de lá.

Se a remuneração anual estiver acima desse valor, a TNRP tende a cair a cada ano, facilitando minha decisão de continuar minha migração para o gerenciamento passivo do portfólio. A adoção do benchmark em inflação+5% fornece uma margem de segurança adicional nesse objetivo. A taxa é atualizada anualmente.

Vamos acompanhar os próximos capítulos? O que você acha dessa estratégia? Seu comentário é muito bem-vindo!

Explore mais o blog pelo menu no topo superior!…
Ou leia um pouco de minha história aqui ou então, ouça a entrevista que fiz para o podcast do blog SRIF365.

E, se gostou do texto, por que não ajudar a divulgá-lo em suas redes sociais através dos botões de compartilhamento?

As carteiras recomendadas de ações mais rentáveis em 2020

Levantamento aponta as carteiras recomendadas que tiveram maior rentabilidade no ano passado entre as 15 corretoras que compõem o ranking EXAME

Troféu: a carteira que proporcionou mais retorno no ano passado foi a da Nova Futura, que rendeu 77,67% (nikkytok/Thinkstock)

São Paulo – A carteira recomendada de ações com melhor desempenho em 2020 entre 15 carteiras que integraram o ranking EXAME foi a da corretora Nova Futura, que registrou valorização de 77,67%. Já a carteira da Ativa foi a que teve o pior desempenho: alta de 21,50%.

O Ibovespa fechou em alta de 6,85% em dezembro e 31,58% no acumulado do ano passado. Das 15 carteiras, 11 registraram alta acima do principal índice da bolsa, enquanto três tiveram um desempenho inferior ao do Ibovespa.

Em 2020 foi criada uma nova metodologia no ranking de desempenho mensal das carteiras recomendadas. A cada mês, as corretoras fizeram um portfólio exclusivo para o site EXAME contendo 10 papéis e seus respectivos pesos.

Todas as carteiras tiveram a mesma quantidade de ações para permitir uma comparação de desempenho mais justa. Os papéis indicados no início de cada mês não puderam ser substituídos posteriormente —ou seja, não foram permitidas trocas nas carteiras ao longo do mês.

Veja abaixo a rentabilidade das carteiras de cada corretora em dezembro e no acumulado do ano:

Melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • Binomo
    Binomo

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • FinMax
    FinMax

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Like this post? Please share to your friends:
Como negociar opções binárias
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: